Diversidade racial: sua empresa pensa sobre isso?

Data 02/05/2018
diversidade racial

Há 130 anos, a Lei Áurea extinguia a escravidão formal no Brasil. Desde então, se começou um processo de igualdade racial na sociedade. Hoje, muito tem se falado sobre o tema também no âmbito organizacional e o estudo “Black In – Como Engajar as Empresas com a Diversidade Racial”, realizado pela consultoria de engajamento Santo Caos, confirmou que políticas com esse viés são um dos impulsionadores para bons resultados nas companhias.

diversidade racial

Mesmo assim, apenas 20% dos profissionais de RH ouvidos pela pesquisa afirmam que a empresa onde trabalham possui alguma política formal visando a equidade de raças. A proporção é ainda pior quando olhamos para o mercado de trabalho: menos de 10% dos altos postos hierárquicos são ocupados por negros, sendo que 55% da população brasileira é formada por pretos e pardos.

Entre as hipóteses levantadas pela Santo Caos, está a de que as pessoas não percebem essa desigualdade ou não se importam. Se percebem, acham normal ou simplesmente não consideram importante o equilíbrio. Do ponto de vista dos profissionais negros, entre aqueles que já sofreram discriminação no trabalho, a maioria ignora ou leva na brincadeira (51%) e só 8% informa o ocorrido ao RH ou a outro canal de denúncia, como as delegacias.

O papel da empresa e a importância da diversidade racial

Maria Cristina Sampaulo, Vice-presidente de RH da Goldman Sachs no Brasil, banco multinacional de investimentos, comenta que o trabalho de diversidade e inclusão está diretamente ligado à atração, gestão e desenvolvimento de pessoas. “Deve ser visto como estratégico em todas as organizações”, avalia.

Isso porque, segundo o estudo, companhias que incentivam a diversidade racial internamente têm profissionais 16% mais engajados do que as que não incentivam e, para 93% dos entrevistados, ações com esse fim são importantes.

Além disso, 66% dos profissionais de RH acreditam que os funcionários que trabalham em empresas com políticas de equidade racial se sentem mais orgulhosos. Realmente, 53% dos profissionais afirmaram ter orgulho disso no seu local de trabalho.

Como a diversidade auxilia a empresa?

  1. Imagem institucional fortalecida
  2. Clima organizacional melhor
  3. Maior atração/retenção de talentos
  4. Melhor entendimento do público consumidor, cliente
  5. Aumento da produtividade / lucratividade
  6. Aumento de inovação / criatividade
  7. Ganho de reconhecimento do papel social (justiça social)
  8. Desestimula e desencoraja profissionais preconceituosos
  9. Aumenta o engajamento dos profissionais (negros e não negros) com a própria empresa

Fonte: Santo Caos Consultoria

Para Maria Cristina, ao abrir o caminho para pontos de vista diversos, as empresas serão mais inovadoras e correrão menos riscos. Na Goldman Sachs, esse tema é tratado globalmente e faz parte de um dos princípios de negócios. “Para sermos bem-sucedidos, precisamos refletir a diversidade das comunidades e culturas nas quais operamos. Isso significa que precisamos atrair, reter e desenvolver pessoas de várias formações e perspectivas. Ser diverso não é opcional: é o que devemos ser”, compartilha a Vice-presidente de RH.

Quer conhecer as ações realizadas pela Goldman Sachs para promover a inclusão de talentos de diversos grupos? Clique aqui e confira a matéria “Colocando a diversidade em prática”, publicada na 16ª edição da Revista Huma.

Comentários