Inteligência Artificial na gestão de pessoas: como aplicá-la ao seu modelo de negócio?

Data 24/09/2019
ia na gestão de pessoas

As soluções de tecnologia vêm ganhando espaço nas organizações e contar com o reforço da Inteligência Artificial (IA) na gestão de pessoas pode ajudar a alcançar uma importante vantagem na tomada de decisões por meio de dados concretos e confiáveis. Contudo, será que os líderes realmente entendem como a ferramenta se aplica ao seu modelo de negócio?

Márcia Pollard, Diretora Geral da BTCC

Para Márcia Pollard, Diretora Geral da BTCC, essa compreensão é imprescindível. “A IA é uma tendência que veio para ficar”, afirma. Mais do que isso, ela acredita que compreender o uso correto do recurso tende a promover o aprimoramento de processos de RH.

“A IA tem sido muito efetiva em rotinas altamente manuais e repetitivas, ou em etapas preliminares de processos que são mais complexos, mas que atualmente necessitam da avaliação e análise humana. Através dela, as empresas otimizam rotinas, desenvolvem pessoas, agilizam respostas e aumentam a produtividade, gerando um diferencial competitivo para inovação”, completa Márcia.

Aplicando a IA na gestão de pessoas

O primeiro passo para aplicar a IA na gestão de pessoas ou mesmo em qualquer outro processo é de fato entender o funcionamento da ferramenta e o impacto que ela pode trazer. É a partir dessa percepção, da Inteligência Artificial como meio para um determinado fim, que o líder é capaz de identificar oportunidades de gerar valor.

No entanto, tão necessário quanto essa noção é o equilíbrio entre as ações do presente e as demandas do futuro. Isso significa que o RH tem papel fundamental na aplicação da IA para solução de atividades imediatas e na transformação cultural focada no uso das informações fornecidas pela ferramenta para antecipar desafios.

De acordo com Márcia Pollard, cabe à área mostrar que aliar o talento à tecnologia gera melhores resultados. Mesmo assim, ela ressalta que todos os níveis da companhia precisam acreditar no potencial da solução. “O papel do executivo é fundamental para comunicar, desenvolver e apoiar o processo de mudança. Ele precisa entrar nesse jogo de corpo e alma. Trata-se de uma nova transformação, que moldará outros tipos de empresas, negócios, relacionamentos com clientes e profissionais, começando pelas lideranças”, pontua.

Os benefícios do RH digital

Segundo Márcia, aplicar a IA na gestão de pessoas é um aperfeiçoamento do trabalho. “É um processo de evolução. E essa tecnologia, bem aplicada, nos permitirá revisar os processos, ser mais ágeis nos diagnósticos e precisos na transformação que o nosso setor precisa fazer”, frisa.

Diante disso, ela aponta alguns benefícios do uso da ferramenta:

Recrutamento e seleção: precisão na triagem de candidatos, aplicação de testes comportamentais e avaliações técnicas, facilitando as etapas finais de entrevista, que ainda irão necessitar da presença de um profissional de RH;

Treinamentos e reciclagens: pode prover conteúdos com mais exatidão e reciclagens mais pontuais sobre processos específicos, especialmente para funções muito técnicas e que podem ter algum tipo de viés de interpretação de um instrutor ou multiplicador;

Pesquisa de Clima e previsibilidade de turnover: a IA tem papel fundamental na identificação de comportamentos, desvios ou problemas. Isso facilitará as correções que empresas e colaboradores eventualmente precisem fazer de maneira objetiva.

Várias soluções, uma só ferramenta

Com o objetivo de oferecer uma solução capaz de auxiliar as organizações nesses desafios, a LG lugar de gente desenvolveu sua plataforma de Inteligência Artificial, a LiGia. Reunindo tecnologias como Chatbots, Games e Analytics, a ferramenta aplica algoritmos baseados em IA com o objetivo de otimizar processos e análises.

Através da plataforma, é possível, por exemplo, que o colaborador e o candidato realizem rotinas como o agendamento de férias ou de entrevistas de forma rápida sem necessidade de interação humana.

A tecnologia por trás da ferramenta permite o cruzamento de informações coletadas por ela mesma e outros recursos para encontrar padrões e, também, oferecer insights que tornam a tomada de decisões mais assertiva.

Além disso, a LiGia é totalmente mobile. Seja com o uso de entrevistas por vídeo e envio de documentação digital, ou por seu algoritmo capaz de comparar dados descritivos da vaga com informações do banco de currículos e a base de colaboradores. Essa plataforma de IA  gera maior engajamento no processo seletivo ao mesmo tempo em que poupa tempo do recrutador.

Como explica Márcia Pollard, aplicar a IA na gestão de pessoas é uma das principais formas de extrair o melhor dessa tecnologia. “As tarefas do RH envolvem o manuseio de muitas informações e procedimentos que precisam ser eficientes. Através da IA, podemos melhorar o processo seletivo recrutando com mais precisão o candidato ideal; automatizar algumas etapas do processo seletivo através do uso de um chatbot ou vídeo para entrevistas; colocar os profissionais certos nas funções certas, melhorando a produtividade, o desempenho dos times e aumentando a retenção de talentos na organização”, finaliza.

Quer dar um fim às dúvidas que restam sobre a aplicação da IA? Clique aqui para fazer um demo com a LiGia, a plataforma de Inteligência Artificial da LG lugar de gente, e saber uma das possibilidades de potencializar seu modelo de negócio.