Transformando desafios em oportunidades: 4 lições da carreira de Jane Muniz

Data 26/02/2019
Lições carreira

A trajetória profissional de Jane Muniz, fundadora do Spa das Sobrancelhas, se confunde com sua vida pessoal: cheia de desafios e superação. Ela saiu da comunidade do Fubá (RJ) para construir uma carreira com grandes conquistas. Hoje, seu império empresarial tem números bastante relevantes como mais de 400 lojas no Brasil, faturamento anual de R$ 93 milhões e 200 mil clientes por mês. E ela possui diversas lições para compartilhar.

Jane Muniz, fundadora do Spa das Sobrancelhas

Em entrevista à LG lugar de gente, Jane contou sua história e os ensinamentos que a fizeram chegar à presidência de uma organização pioneira e líder de mercado. Para ela, tudo foi uma questão de ponto de vista afinal, sempre podemos enxergar algo como problema ou oportunidade. Inclusive, esse é o tema do livro que a empreendedora lançou, contendo as lições que nortearam momentos importantes de sua vida. Confira os insights tirados da conversa com ela para a Revista Huma.

1 – Atenção nas escolhas

Jane não teve uma infância fácil, perdeu a mãe aos oito anos. “Depois que a ficha caiu, conheci uma palavra mágica: escolha. Eu precisava escolher como seria dali para frente e sabia que só conseguiria superar algo quando entendesse a situação”, comenta. Apesar de viver em um ambiente de escassez, a empresária sabia que existia um mundo diferente de sua comunidade. “Esse lugar melhor, muitas vezes, parecia inalcançável, mas estava dentro da minha mente o tempo todo e isso foi fundamental para mim”, avalia ela.

Segundo Jane Muniz, as escolhas traçam caminhos. Ela reconhece que dificuldades e preconceitos existem das mais variadas formas. Mas, independentemente da situação, percebeu que acreditar, confiar e buscar realizar é o que realmente faz a diferença. “O grande problema é que muitas vezes você acaba acreditando no que é fácil, em um caminho rápido. Assim como meu irmão, que morreu por ser envolver com o tráfico de drogas. Fica aqui uma lição das consequências das escolhas”, afirma.

A empreendedora reforça que não importa raça e classe social se existe um sonho. “Se você acredita, invista em seu potencial, estude, busque alternativas inteligentes e ‘corra atrás’. Eu e meu irmão tínhamos as mesmas condições de vida, mas tivemos destinos bem diferentes, o futuro de cada um foi o reflexo das nossas escolhas’, comenta Jane.

2 – Tenha propósito

Desde nova, Jane foi marcada por seus propósitos. “Fui guiada pelas minhas necessidades, porém dentro dos meus valores estava o fato de eu me sentir bem e feliz sem ser ilegal e imoral”, afirma. A empresária, com o passar dos anos, aprendeu que, seja o que for, um produto, serviço ou tecnologia, se não tiver um propósito, não será benéfico para os outros e, consequente, não trará os resultados esperados.

Além disso, ela compreendeu que em uma relação, seja profissional ou pessoal, é necessário ter um alinhamento muito bem construído. “Isso é relevante na hora de tomar uma decisão, para você conseguir ver claramente o seu propósito dentro daquilo”, afirma Jane.

Outra experiência que ela compartilha é o de não dispensar energia fora do que é o nosso objetivo e sonho. “Temos que saber identificar e colocar todas nossas forças e nosso foco nas ações que certamente nos levarão ao êxito”, comenta a empreendedora.

3 – Enxergue as oportunidades

Na entrevista, Jane mostrou como surgiu a oportunidade de trabalhar com sobrancelha e de se tornar referência no país, assim como a importância do cuidado com o cliente. “Eu conhecia bem o desconforto e a dor que era para tirar um pelo da sobrancelha. Então, quis proporcionar bem-estar às minhas clientes. Nessa época, início dos anos 2000, as sobrancelhas não eram valorizadas nos salões, pois não havia estudo da face nem técnicas de visagismo facial”, conta.

Fazer mais do que o esperado foi imprescindível para seu sucesso. Enquanto muitos salões faziam o trabalho sem técnica, ela e seu esposo, Marko, enxergaram potencial no serviço, que, até aquele momento, era de baixo ticket médio. “Nos profissionalizamos e começamos a chamar de design de sobrancelhas. Nesse momento, identificamos a oportunidade. Até então nosso foco era em outros serviços do salão”, explica a empresária.

Segundo Jane, a lição é não se acomodar ou ver os problemas como algo ruim. “Faça diferente, enxergue oportunidade onde a maioria vê dificuldade. Esse será o seu diferencial”, sugere. Logo no início, muitas pessoas não acreditavam que segmentar o design de sobrancelhas seria um negócio lucrativo. “Atuamos três anos até a primeira chance de expandir. Sempre fui muito instintiva e, dessa maneira, fui criando minha forma de gerir e liderar”, complementa.

4 – Estude para liderar

Apesar de seguir sua intuição, desde antes do Spa das Sobrancelhas, quando abriu seu primeiro salão, Jane estudava e investia em conhecimento. Quando percebeu a nova oportunidade que estava chegando, a empreendedora procurou especializações no assunto. “Estudei o visagismo facial, fiz diversos cursos e busquei muito conhecimento. Foi assim que abrimos a primeira loja do Spa das Sobrancelhas”, conta ela.

Com o tempo e expansão dos negócios, ela se aperfeiçoou ainda mais, se formou em coach e, nesse momento, foi conhecendo ferramentas e métodos para aprimorar aquilo que já aplicava no dia a dia da gestão de sua empresa. “No Spa das Sobrancelhas, cada franqueado tem a liberdade de gerir sua própria unidade ou franquia, mas seguindo sempre os padrões, protocolos e métodos estabelecidos pela franqueadora. Nós oferecemos um programa de capacitação e gestão para os franqueados, em que nossos gestores oferecem um treinamento específico de cada área para que eles possam ter todo o embasamento para uma gestão com qualidade e eficácia”, conta.

Sentiu inspiração com o relato de Jane Muniz? Quer conhecer histórias de outras personalidades? Confira outros conteúdos exclusivos na 20ª edição da revista Huma.