Como aplicar a melhoria contínua na gestão de equipes?

Data 02/02/2021

Os gestores das empresas buscam a melhoria contínua na gestão de equipes para aperfeiçoar cada vez mais o trabalho dos colaboradores. A questão é: quais caminhos seguir para alcançar esse desenvolvimento

Inicialmente, deve-se entender que o papel de um bom líder é essencial para conduzir uma equipe à evolução constante. Para Rogério Davi, Diretor de Sucesso do Cliente da LG lugar de gente, o gestor deve ser visto como um exemplo aos colaboradores, tanto para o que deve ser feito quanto para o caminho a ser trilhado. 

“O papel do líder está em garantir o resultado com a qualidade, o padrão e os processos estabelecidos pela empresa e ele só vai conseguir atingir por meio de um bom exemplo”, explica o especialista. 

Como melhorar a gestão da equipe?

Para o Diretor de Sucesso do Cliente da LG, exercer o papel de líder inspirador por meio do exemplo se tornou mais complexo neste cenário pandêmico.

“Agora, nós temos ausência do contato físico. Isso pode atrapalhar a visualização do exemplo. O desafio está em se mostrar próximo, mesmo que digitalmente, para conseguir ser um modelo aos liderados”, afirma. 

Práticas para incentivar a melhoria contínua na gestão de equipes

Rogério Davi conta quais ações são colocadas em prática para criar um ambiente de melhoria contínua na gestão de equipes e o que considera importante para encarar os desafios de uma boa liderança:

  • Pré-disposição a ajudar e fazer junto;
  • Proximidade com as pessoas e operações do time;
  • Conhecer os processos do grupo;
  • Desenvolver uma visão sistêmica para avaliar e entender a relação das áreas e como um departamento influencia o outro.

Segundo o especialista, a partir dessas ações, o líder conseguirá apoiar e promover melhorias às equipes.

A teoria dos “Pilares do Saber Profundo” como ferramenta de gestão de pessoas

Para oferecer mais fundamentos que apoiem o desenvolvimento de líderes e equipes, Rogério Davi compartilhou o conceito dos “Pilares do Saber Profundo”, uma teoria desenvolvida por William Deming, especialista em melhoria contínua. São quatro pilares que indicam características que um líder precisa ter para proporcionar um aperfeiçoamento dos times.

São eles:

1 – Visão sistêmica

Significa compreender a organização como um todo. Segundo a Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), uma organização é composta de processos correlacionados. O trabalho de cada indivíduo influencia no resultado de todos.

2 – Teoria do conhecimento

Rogério explica que este pilar está relacionado “a saber a melhor forma de gerar conhecimento dentro da companhia e disseminá-lo entre as pessoas, usando ciência, teoria e metodologia existente no mercado”, aponta. 

Segundo a ABDE, é preciso um “método para aprender melhor”, ou seja, gerar conhecimento sobre o que está sendo feito e disseminar o aprendizado aos colaboradores da companhia, sem limitar a determinadas áreas.

3 – Entendimento da variação

Entender os processos e o que causa as variações dentro de uma empresa significa compreender quando as mudanças internas são naturais ou quando há algo errado. 

O Diretor de Sucesso do Cliente da LG acrescenta que “um bom líder precisa entender que os processos podem variar e, a partir disso, por quais dessas flutuações ele é responsável. Quando isso for entendido, ele conseguirá tomar decisões”, explica.

4 – Psicologia

O especialista considera este pilar um dos mais importantes, pois incorpora como papel do líder a gestão de pessoas. “As empresas e áreas são feitas por pessoas e para dominar o saber profundo e conseguir promover melhoria contínua na sua equipe, é muito importante entender os objetivos e as ambições das pessoas, fazê-las caminhar para o sucesso da organização”, destaca Rogério. 

Como incentivar melhorias contínuas?

Rogério Davi apresenta algumas dicas de como fomentar a melhoria contínua na gestão de equipes e afirma que é necessário entender que o processo deve ser mudado. 

“Existe uma frase célebre que é atribuída ao Albert Einstein, que é: ‘fazer a mesma coisa e esperar um resultado diferente é uma definição de insanidade, porque a gente não pode querer melhorar sem mudar’. Se é necessário dar um passo além no seu resultado, na sua produtividade, na sua entrega, na sua carreira, será preciso fazer diferente”, ressalta Rogério.

Para além disso, o especialista acrescenta que é de extrema importância entender e metrificar as atividades que compõem a rotina das equipes. Dessa maneira, será possível identificar as possibilidades de melhorias. “Medir as informações relevantes de cada área é um outro item fundamental que o time precisa entender para poder seguir”, conclui Rogério.

Quer saber mais sobre como implementar a melhoria contínua na gestão de equipes da sua companhia? Clique aqui e faça o download da 28ª edição da Revista Huma. Confira este e vários outros assuntos discutidos por especialistas das áreas de gestão de pessoas, liderança, legislação e tecnologia.


Comentários