Como o People Analytics pode ser a chave para melhorar o desempenho do seu negócio?

Data 05/11/2019

A implementação sustentável de um processo de capacitação moderno, que foge ao convencional, pode ser um desafio para a área de gestão de pessoas. Além disso, esse tipo de investimento sempre irá demandar capacidade de mostrar para a organização o que isso pode trazer de resultados tangíveis para o negócio. Essa é uma das necessidades que ferramentas baseadas na tecnologia de People Analytics têm atendido.

Vivian Drudi, Consultora de Projetos

Como explica a Consultora de Projetos Vivian Drudi, esse não é um desafio novo: “Nós sofremos com um problema em treinamento, e isso vem desde os primórdios, que é como mostrar para a organização que, com soluções de treinamento, conseguimos de fato agregar valor para o negócio”.

Contudo, o suporte de inovações capazes de mensurar indicadores de RH tem dado à gestão de pessoas a possibilidade de aliar a satisfação do colaborador à tomada de decisão com foco na melhoria de desempenho.

É o que Vivian experimentou com os mais de 35 mil funcionários da Claro Brasil. “Quando pensamos em trazer um modelo diferente de treinamento, de imediato, pensamos não só naquilo que o nosso colaborador iria experimentar enquanto algo distinto, tecnológico, moderno, que saísse daquele modelo tradicional de sala de aula, mas também o quanto isso ia dar de resultado para o negócio”, explica.

Medindo resultados com People Analytics

Com larga experiência na área de RH, Vivian Drudi avalia que o setor tem evoluído muito com a disponibilização de novas tecnologias. No entanto, para ela ainda é preciso uma maior preocupação com a mensuração de resultados, o que é natural à área de negócios.

Como ela explica, é necessário ser capaz de provar como o investimento em treinamento pode melhorar o desempenho da empresa. “Quando você migra para uma área de negócio, a exigência para que você traga o resultado é muito maior, principalmente para a área comercial. Estamos falando de bater meta, de vender mais e com maior qualidade. Preciso mostrar para os meus líderes e para a minha organização que eu consigo atingir esses resultados através do treinamento”, relata.

Diante disso, ela conta que buscou uma solução que aliasse engajamento dos vendedores nos treinamentos com a possibilidade de mensuração dos resultados. “Logo de início, pensamos que precisávamos de um treinamento moderno, interativo, dinâmico e prazeroso para o nosso vendedor. Era preciso que o colaborador gostasse e realmente quisesse fazer aquela capacitação, mas também, e tão importante quanto, era que a ferramenta possibilitasse a extração de indicadores e permitisse a utilização deles para o alinhamento ao negócio”.

E foi o People Analytics, como relata Vivian, que ofereceu a chave para aprimorar o processo e buscar melhor desempenho com base em dados concretos. “A solução da LG chamou nossa atenção justamente por trazer esse treinamento com tendências de mercado, tecnológico, atual, com metodologias que saíssem do tradicional. E também por vir com uma solução de People Analytics para poder mensurar o desempenho de fato, o resultado financeiro, o retorno daquele investimento que estávamos fazendo para a própria empresa”, esclarece.

Por meio dessa apuração de dados, ela explica que foi possível fazer com que a tomada de decisões fosse mais assertiva. “Estar alinhado significa que se minha organização precisa vender mais, então eu preciso obviamente contribuir para isso. Mas preciso fazer isso com qualidade, sem um churn alto e com satisfação do cliente, objetivando sua fidelização. Então, essa correlação de indicadores é muito importante”, frisa.

Aliando novo mindset e melhor desempenho

Adotar esse tipo de tecnologia de forma eficaz exige uma mudança de postura em todos os níveis da organização, algo que Vivian acredita que ainda está em fase inicial. “Quando falo de mentalidade, sinto que a empresa ainda está engatinhando. Em relação ao mindset digital, é fácil colocar a tecnologia dentro da empresa, o processo, os agiles. Mas muitas vezes ele não acompanha essa evolução. O que a gente vê é que isso está acontecendo, obviamente, mas ainda é embrionário”, pontua.

Por isso mesmo, ela explica que optou pelo caminho inverso, promovendo a mudança de mentalidade com base na experiência prática. “A gente não esperou que isso se consolidasse na organização ou nos líderes da área comercial para que pudéssemos entrar com a nossa solução de treinamento. Fizemos o contrário: optamos por colocar no ar e ir medindo o quanto eles iriam aderir e, inclusive, patrocinar o treinamento. Envolvemos nossos principais líderes na construção do programa. Isso foi importante: construímos com eles”, ressalta.

A Consultora de Projetos explica ainda que os resultados obtidos com a aplicação do People Analytics foram além dos impactos positivos no desempenho dos vendedores: os benefícios extrapolam e alcançam os resultados da organização. “Para o próprio colaborador, quanto mais ele vende mais dinheiro acaba no bolso dele, mais ele fica feliz, atinge suas metas, conseguimos retê-lo. É uma soma de benefícios para todos os lados”, finaliza.

Quer conhecer mais sobre a experiência da Claro Brasil com a solução de People Analytics da LG lugar de gente? Clique aqui e veja o que a ferramenta pode agregar à sua gestão.