Planejamento de RH para 2021: o que sua empresa deve prever para o próximo ano

Data 01/09/2020
planejamento rh 2021

O planejamento de RH para 2021 começou a ser desenhado pelas organizações e reserva um desafio sem precedentes pela frente. Se antecipar ações já era uma tarefa complexa, o trabalho promete ser ainda maior diante das incertezas geradas pela pandemia.

Será que seus colaboradores se sentem confortáveis atualmente? Seus líderes estão preparados para acolher suas equipes? E como suas necessidades se encaixam no orçamento?

Mais do que nunca, a gestão de pessoas precisa estar pronta para encarar o desconhecido com a postura confiante de quem já trilhou o mesmo caminho várias vezes. Para falar mais sobre o tema, a LG lugar de gente realizou em 9 de setembro o webinar gratuito “Preparando o RH para 2021: como se planejar para o próximo ano?“.

De acordo com Lindomar Suassuna, Gerente de Arquitetura de Soluções na LG lugar de gente e responsável pela apresentação do webinar, o momento exige que a preparação contemple uma revisão profunda dos processos.

“A gestão de pessoas de um modo geral (RH, gestores, board e colaboradores) precisa ser reciclada, treinada de forma a melhorar substancialmente a comunicação de tudo o que está acontecendo e como a empresa está lidando com a nova realidade, apesar das incertezas”, pontua.

A segurança no planejamento de RH

Diante do cenário da crise, Lindomar reforça que o planejamento de RH para 2021 dever ter atenção redobrada na relação do empregado com o trabalho. “Precisa estar no radar a necessidade de garantir que o colaborador sinta-se seguro, protegido e alinhado ao propósito da organização”, argumenta.

Em suma, trazer essa preocupação para o planejamento é fundamental para garantir que o desempenho da organização se sustente. Contudo, o especialista alerta que a liderança é mais uma vez crucial nesses esforços.

“Faz-se necessário preparar a liderança para ser um âncora, um porto seguro para os liderados, alguém em quem realmente se possa confiar na travessia deste período turbulento e inédito para todos”, destaca.

O cenário e os desafios

Diante do cenário da pandemia e da impossibilidade de definir quando a ameaça será contida em definitivo, Lindomar explica que uma série de novos desafios precisam ser levados em conta dentro do planejamento de RH para 2021.

“Vai desde adoção de home office para reduzir probabilidade de contágio e proteção das pessoas nas atividades que podem ser executadas de forma remota, passando pela adoção de novas tecnologias, seja para reuniões on-line ou para a operacionalização e gestão de pessoas”, explica.

Na verdade, o especialista reforça que a pandemia impactou as organizações e acelerou a migração para as soluções tecnológicas em nuvem. Ele aponta que isso se refletiu no aumento da demanda pelos produtos oferecidos pela LG lugar de gente.

Mais do que isso, Lindomar cita o estudo Cloud 2025, da Logic Monitor, que constatou que 87% dos tomadores de decisão de TI do mercado global pretendem antecipar seus projetos de digitalização e adesão à nuvem.

Sendo assim, mais do que nunca o planejamento de RH deve contemplar a busca por soluções de tecnologia que atendam às necessidades da organização sem criar novos gargalos.

“Com a redução de demandas e consequente redução das margens de receita e lucratividade de algumas empresas, aumenta a pressão por maior produtividade, economia de tempo e dinheiro, sem ignorar questões de compliance e proteção de dados. Além de ser fundamental ter uma visão holística do colaborador, de maneira a conectá-lo melhor ao negócio institucional”, afirma.

O RH e o parceiro de negócio

Nesse cenário, a relação entre a empresa e seu parceiro de negócio para soluções de gestão ganha cada vez mais destaque. E o primeiro passo para essa escolha está na definição dos pontos mais importantes.

Lindomar Suassuna planejamento RH 2021
Lindomar Suassuna, Gerente de Arquitetura de Soluções na LG lugar de gente

“Primeiramente o RH precisa identificar as prioridades na gestão da experiência de seus colaboradores e, com isto, buscar parceiros de negócios em tecnologia para alavancar estes processos. Seja na automação de matching de candidatos aderentes às vagas – em plena transformação -, passando pelo acompanhamento da evolução do ciclo de vida do colaborador, atendimento às questões legais, bem-estar e informações consistentes para tomada de decisão, bem como o planejamento orçamentário adequado”, pontua Lindomar.

A partir daí, ele destaca que é preciso ter certeza de estar trazendo para a organização uma tecnologia atual, realmente ajustada para a necessidade que será atendida e fornecida por um parceiro de negócio capaz de auxiliar na obtenção dos melhores resultados na gestão de pessoas por meio da solução ofertada.

Para o Gerente, essa parceria deve ser parte do planejamento e alguns pontos são imprescindíveis na tomada de decisão: “Garantir que o software realmente possa dar autonomia e independência aos gestores e boa experiência dos colaboradores enquanto clientes internos do RH. Escolher uma solução que dê mobilidade às pessoas, ter tudo na palma da mão e recursos de inteligência artificial que aumentem o engajamento e produtividade das equipes”, aconselha.

Planejamento orçamentário

Depois de observados esses pontos, é importante ter também um bom planejamento orçamentário e técnicas de defesa junto à administração superior. Para Lindomar, é importante frisar que cada empresa tem uma cultura orçamentária e a argumentação deve ser feita de acordo com isso, abordando os pontos de melhoria buscados.

“O RH precisa ser mais protagonista na hora de defender investimentos em tecnologias para gestão de pessoas, precisa demonstrar claramente a necessidade do investimento que impactam positivamente no negócio da empresa, que não pode ficar para depois”, reforça.

Por fim, Lindomar Suassuna pontua que cabe à gestão de pessoas e à liderança o papel de comunicar tanto os ganhos quanto os prejuízos que cercam a realização do planejamento. “O RH precisa transmitir bem esta mensagem para os acionistas, sob pena de ficar para trás com a concorrência, afinal, são as pessoas que movimentam o negócio”, finaliza.

Já iniciou o planejamento de RH para 2021? Está atento aos principais impactos da pandemia na área de gestão de pessoas? Sabe defender recursos para investimentos? Confira aqui a Jornada de Planejamento do RH e descubra a resposta para essas e outras perguntas.