fbpx

Mundo VUCA: saiba o que muda no desenvolvimento de pessoas

Data 31/10/2017
Desenvolvimento de pessoas VUCA

Como sua empresa lida com o mundo VUCA (do inglês, volatility, uncertainty, complexity and ambiguity)? Os termos são utilizados por estudiosos para definir as mudanças que o mundo está passando com a revolução tecnológica e social. Tais transformações afetam as companhias e exigem um novo posicionamento de seus líderes em diversos aspectos, inclusive na gestão de pessoas.

Uma pesquisa global da Accenture Strategy, realizada neste ano com mais de 10 mil trabalhadores, aponta que, em um cenário de rápida transformação digital, os líderes têm a missão de treinar seus colaboradores e prepará-los para a revolução das habilidades. De acordo com o levantamento, 87% dos entrevistados esperam que parte das atividades realizadas por eles atualmente sejam automatizadas nos próximos cinco anos. Por isso, especialistas defendem que o desenvolvimento das habilidades humanas, tais como liderança, pensamento crítico, criatividade e inteligência emocional, reduzirão consideravelmente as perdas de postos de trabalho devido à automatização.

Mas, afinal, como o mundo VUCA influencia no desenvolvimento de pessoas? Para falar sobre o tema, a LG lugar de gente conversou com Paulo Alvarenga, Sócio-Diretor da Crescimentum e especialista em liderança, confira o que ele diz:

Foco em liderança e cultura

Desenvolvimento de pessoas VUCA

De acordo com Paulo, o mundo VUCA faz com que os líderes tenham que desenvolver habilidades de pensamento mais complexas e adaptativas. Ele afirma que as companhias já estão se atentando a esse cenário, buscando acompanhar as gerações e as constantes evoluções. “Os RHs já falam em pensamento disruptivo e questionam os atuais modelos de desenvolvimento. Inclusive, já encontramos empresas investindo em gestão de pessoas de forma a romper barreiras de modelos mentais limitantes, como Uber, Airbnb, WeChat, entre outros”, comenta.

O especialista ressalta que, apesar dos modelos de desenvolvimento de pessoas estarem em constante mudança, a essência deve ser a mesma: “As organizações precisam focar em cultura e liderança. Assim, é possível criar um ambiente que atrai e retém talentos, além de conseguir accountability – em que os profissionais passam a agir como donos do negócio, se antecipando aos problemas e trabalhando com engajamento e entusiasmo. Essa é a chave do sucesso na gestão de pessoas”, destaca.

Desafios

O especialista acredita que o grande desafio para conseguir desenvolver pessoas em um mundo VUCA é a mudança de mentalidade dos líderes. “Devemos deixar algo para trás, desapegar de modelos que funcionaram e que agora não servem mais. É preciso entender as gerações, as interações, a tecnologia e usar tudo isso ao nosso favor. Ou seja, precisamos ter uma transição comportamental para acompanhar essas transformações”, reforça.

Para os líderes que desejam ser bem-sucedidos em um mundo VUCA, Paulo aconselha: “Tenha um propósito, uma causa: os millennials trabalham por um porquê. Então, dê significado a tudo o que faz, seja exemplo e esteja disposto a aprender com o seu time. Ao criar um ambiente colaborativo, nos tornamos mais eficientes e conseguimos resultados bem melhores!”, finaliza.

Quer saber mais sobre os desafios que estão movimentando a área de RH? Não deixe de ler o ebook. “O que pensam os grandes líderes de RH do Brasil”. Clique aqui e confira!

Compartilhe:
Comentários