4 mitos sobre inovação que todo RH deve saber

Data 18/04/2017

Sua empresa está preparada para as mudanças na área de gestão de pessoas? De acordo com o estudo “10 Tendências de Capital Humano para 2017”, realizado pela Deloitte, uma nova forma de desenvolver a força de trabalho está surgindo. Além de gerenciar os colaboradores da empresa, será necessário incluir a gestão de profissionais freelancers e terceirizados nos planejamentos do RH. A mudança vai além. Tecnologias como a robótica e a inteligência artificial, que potencializam a produtividade das equipes, também serão indispensáveis. Com base no levantamento fica clara a necessidade de inovação dentro das companhias, principalmente por parte da gestão de pessoas.

Por onde começar? Entendendo como o RH pode contribuir para a inovação dentro das empresas! Existem alguns mitos em relação ao tema, muitos gestores acreditam que apenas líderes podem inovar, que inovação se baseia apenas em grandes e brilhantes ideias ou que só acontece se houver grandes investimentos em tecnologia.

Para esclarecer esses mitos e demais dúvidas em relação à inovação, o blog Huma realizou uma entrevista exclusiva com Luis Rasquilha, CEO na Inova Consulting. Confira!

# Mito 1: Inovação pressupõe grandes lançamentos

Luis Rasquilha: Sempre houve mitos em relação ao tema inovação. Um deles é que ela está ligada apenas a tecnologia ou grandes lançamentos de produtos.

Se avaliarmos a formação da palavra, veremos que ela significa ideia nova em ação. Sendo assim, ela é muito mais uma cultura do que ferramentas ou processos.

Se as pessoas que fazem parte das empresas não estiverem preparadas para sair da sua zona de conforto, analisar o meio em que estão, observar as mudanças e olhar para o futuro, não será um instrumento ou um funil de inovação que irá resolver os seus problemas.

Então, a inovação se trata muito mais de uma disciplina comportamental do que de ferramenta prática e técnica. Hoje, não é possível sobreviver no mercado sem que o tema esteja na pauta e no DNA da companhia.

# Mito 2: Inovação é fundamentada apenas em grandes ideias

Luis Rasquilha: Acabando com o mito de que inovação é apenas investimento ou ideias relacionadas a novas ferramentas, reforço que trata-se de uma questão comportamental que possui quatro pilares.

O primeiro é a visão de futuro e tendências. Para inovar é preciso ter uma visão macro, buscar entender para onde vai o mundo, que transformações estão acontecendo e adequar suas práticas.

O segundo ponto é sobre as competências. É preciso analisar se temos pessoas preparadas, formadas, treinadas, motivadas, engajadas, provocadas para olhar além do óbvio. Se não tivermos, o que fazer para treinar e prepará-las para isso? É necessário avaliar se o capital humano está preparado e engajado para os novos desafios. Se não estiver, levantar estratégias necessárias para treiná-lo e motivá-lo.

O terceiro pilar está relacionado aos aspectos gerenciais, aqui entra o processo, no qual deve-se garantir que os gestores irão receber as ideias, avaliar e implementar aquelas que forem viáveis.

O último e não menos importante é a agenda. Para inovar não basta apenas fazer um workshop e esperar que na próxima semana todos sejam inovadores. É preciso criar condições, de forma persistente, para que os colaboradores se sintam engajados, motivados e à vontade para sugerir novas ações.

# Mito 3: Inovação não é com o RH

Luis Rasquilha: Esse é outro mito muito comum. Os resultados não se fazem sem pessoas. Para uma empresa conseguir inovar ela precisa da participação de seus colaboradores, sendo assim o RH deve participar do processo de inovação.

A área de gestão de pessoas hoje está em um momento de transformação. É necessário entender como essas novas profissões e profissionais se apresentam ao mundo e, principalmente, como as novas gerações estão questionando as verdades absolutas, as culturas empresariais, os processos e o “sempre foi assim”.

Nesse sentido, o RH tem duas prioridades: saber motivar, reter e desafiar as pessoas e, ao mesmo tempo, criar um ambiente inovador e fazer com que os colaboradores não fiquem na zona de conforto, incentivando para que eles compartilhem suas ideias.

# Mito 4: Inovação depende apenas de novas tecnologias

Luis Rasquilha: A gente vive na quinta onda da inovação que é a tecnológica. O mundo está interligado, as pessoas vivem conectadas nos seus dispositivos — como smartphone e tablet — então a tecnologia é uma excelente ferramenta. É válido reforçar que ela não é o fim, e sim um meio para chegar ao objetivo traçado.

Luis Rasquilha é CEO na Inova Consulting, Inova Business School and RWear. Professor at FIA. Columnist na Rádio CBN.

Comentários