fbpx

Cultura digital e liderança humanizada: é possível conciliar?

Data 03/08/2021
Mulher em reunião por vídeo conferência

Liderar é indispensável nas relações humanas, tanto na esfera pessoal, quanto nas empresas. Passamos de uma situação em que as pessoas eram consideradas apenas uma parte das máquinas, durante a Revolução Industrial, para se tornarem protagonistas nas organizações. Hoje, com os avanços tecnológicos e a exigência de melhores experiências no ambiente de trabalho, precisamos conciliar cultura digital e liderança humanizada, sem que se tornem noções antagônicas.

Ambas parecem configurar o casamento perfeito para resultados estratégicos do lado da organização e maior satisfação com o trabalho por parte do colaborador. Em 2019, uma pesquisa realizada pelo projeto Empresas Humanizadas no Brasil indicou que o modelo de gestão focado no aspecto humano não só dobrou a rentabilidade das companhias, como provocou satisfação 240% superior por parte dos clientes e níveis 225% maiores de bem-estar entre os funcionários.

Mas, afinal, o que é gestão humanizada? Como o RH pode ajudar na implementação dessa cultura, em sintonia com o digital?

No episódio #31 do podcast Pra Gente, Elaine Regina, Gerente de Sucesso do Cliente na LG lugar de gente, conversou com Elaine Monteiro, Gerente de Pessoal da MV Sistemas, empresa de desenvolvimento de software de gestão para a saúde. Na conversa, elas debatem sobre como a tecnologia pode ser uma aliada da organização para fazer com que a relação entre o ser humano e a máquina seja mais tranquila, igualitária e eficiente.

Entenda como sua empresa pode mergulhar na cultura digital e ainda promover uma liderança cada vez mais voltada para as relações humanas.

O que é a gestão humanizada?

Elaine Monteiro observa que, principalmente desde 2019, tem presenciado uma grande transformação no que diz respeito a agregar cultura digital e liderança humanizada. “A gestão é mais próxima, empática, olho no olho e não se limita aos liderados, mas se estende a seus pares, aos superiores e aos colegas de trabalho em geral. O líder tem esse papel de tentar equilibrar a vida dessas pessoas dentro da empresa”, afirma.

A proximidade defendida pela profissional não significa, no entanto, que deve ser vivida no presencial. “Você pode reavaliar o processo, dar mais autonomia e promover uma gestão humanizada, inclusive à distância. Essa liderança deve estar próxima e passar segurança para sua equipe. Assim, o líder fará entregas com mais energia e manterá a produtividade do time, impactando os resultados da organização”.

Rompendo barreiras físicas para se aproximar

Quando a pandemia mudou os padrões de trabalho, conduzindo as organizações ao home office, a MV Sistemas precisou passar por um processo de adaptação desafiador. “No início foi difícil pois éramos uma empresa 100% presencial. Não tínhamos prática do trabalho remoto e nós, líderes, estávamos passando pelo mesmo momento do colaborador: tentando romper barreiras e manter as entregas e o time na mesma sintonia. Encontramos, então, formas e ferramentas digitais que nos ajudaram a manter essa conexão, ainda que à distância”, relembra.

Até hoje, a empresa segue rompendo os obstáculos da separação física, promovendo a cultura digital e liderança humanizada dentro da nova realidade de trabalho. “Fazemos reuniões diárias por videochamada e incentivamos a câmera aberta para a gente poder se olhar, já que estamos distantes”.

Além disso, ela destaca que há uma preocupação para que todos tenham o sentimento de pertencimento. “Passamos a trabalhar muito com equipes menores, para que todos possam participar, compartilhar, mostrar suas entregas, sermos mais objetivos e fazer outras atividades e demandas que são inviabilizadas por grandes grupos”, declara.

A especialista ainda revela que a empresa realiza happy hours para propiciar um momento agradável, dividido com a família e sem precisar falar de trabalho.

“Enviamos kits de degustação para que esse momento seja compartilhado e vivenciado de forma mais intimista. Buscamos fazer às sextas à tarde ou à noite para ter tempo de conversarmos. Também proporcionamos aniversários virtuais e enviamos brindes para a casa dos colaboradores. São iniciativas que não necessariamente precisam envolver toda a empresa, mas cada gestor pode promover para que a distância física não afaste as pessoas”, sugere Elaine.

Tecnologia que aproxima

Cada vez mais, a tecnologia ganha inovações que facilitam o dia a dia das empresas e a MV Sistemas se insere nessa jornada, buscando se fortalecer para poder passar todas essas vantagens aos colaboradores.

“Temos vários aplicativos e ferramentas que nos apoiam a encurtar as distâncias. São ferramentas de comunicação, intranet e autoatendimento de RH que permitem que os benefícios sejam acessados de maneira integrada. Além disso, temos cartilhas digitais com nossas orientações e processos, aplicativos de saúde física e mental, nutricional, acompanhamento psicológico e financeiro, tudo isso leva nosso colaborador a ter uma melhor experiência”, explica.

Nesse sentido, cultura digital e liderança humanizada caminham juntas, já que contemplam de forma mais eficiente as demandas e desejos dos colaboradores. “Disponibilizamos informações no desktop, no notebook e no mobile. Para isso, contamos com a LG lugar de gente como parceira, para que possamos ter nossos sistemas de forma integrada. O autoatendimento faz com que o trabalhador tenha as informações mais próximas dele, não gera dúvidas e nem demora na resposta à sua solicitação. São tecnologias que nos ajudam para que nossos contratados se mantenham satisfeitos.”, conclui Elaine Monteiro.

O episódio “Cultura digital e humanizada: 5 passos para desenvolver na sua empresa” ainda revelou:

  • Outras ferramentas usadas pela MV Sistemas;
  • Como ir além do aspecto tecnológico;
  • Como o autoconhecimento pode auxiliar na liderança humanizada;
  • Qual o papel do RH nesse processo.

Ouça o episódio completo agora:

Para ter acesso ao conteúdo completo e entender mais sobre a relação entre cultura digital e liderança humanizada, acesse o episódio #31 do podcast Pra Gente, clicando aqui.

Compartilhe:
Comentários