Especial Mês da Mulher: 4 conselhos de quem chegou ao topo

Data 01/03/2019

Nas próximas semanas traremos uma série de entrevistas com mulheres que, apesar dos diversos desafios enfrentados ao longo da carreira, chegaram ao board da organização e conquistaram seu lugar na estratégia do negócio. Nesse Especial Mês da Mulher, vamos descobrir, por exemplo, que as escolhas sempre serão necessárias e que persistência e foco fazem parte do processo de evolução.

No primeiro episódio, contamos com a participação de Bianca Bastos, Chief Human Resources Officer (CHRO) da brMalls, e Cinthia Cavalcanti, Diretora de Desenvolvimento Organizacional e TI do Grupo Aço Cearense. Dentre os temas abordados, elas citam a importância do mindset para o crescimento profissional e reforçam a relevância do protagonismo. Veja alguns conselhos dados por elas para quem deseja chegar ao topo:

1 – Não ter medo de mudanças

Bianca Bastos, hoje, CHRO da brMalls, iniciou sua carreira na área financeira, mas graças a formação em administração de empresas, logo foi transferida para a gestão de pessoas. Essa foi a primeira de muitas mudanças que viriam. Diferentes negócios e transferências para várias cidades marcaram sua trajetória até chegar na brMalls em 2011.

Bianca Bastos - Especial Mês da Mulher
Bianca Bastos, Chief Human Resources Officer (CHRO) da brMalls

“Não resisti à cultura e ao desafio. Mudei com família e tudo para o Rio de Janeiro (RJ). Já se passaram 8 anos, mas foram tantos desafios. Parece que foi ontem e, ao mesmo tempo, é como se tivesse passado ainda mais tempo. Entrei como gerente de Gente e Gestão e, após alguns meses, a área passou a se reportar para o CEO, mas ainda como gerência. Em 2014, me tornei Diretora Adjunta, e, antes disso, me tornei mãe pela segunda vez. Já em 2017, alcancei a posição de Diretora Executiva, uma conquista do departamento de Gente e Gestão, devido o reconhecimento e a importância que a área tem na companhia”, destaca Bianca.

A história de vida de Cinthia Cavalcanti, Diretora de Desenvolvimento Organizacional e TI do Grupo Aço Cearense, também foi marcada por transformações. Com formação em TI, Cinthia já trabalhou em desenvolvimento de sistemas em empresas de diversos segmentos, o que proporcionou uma visão sistêmica de várias organizações, processos e integração entre áreas. Quando surgiu a oportunidade de migrar para a gestão administrativa de uma nova empresa do Grupo Aço Cearense, abrangendo as áreas de pessoas, TI e alguns processos de rotina da área financeira, Cinthia prontamente se colocou à disposição da companhia.

Cinthia Cavalcante - Especial Mês da Mulher
Cinthia Cavalcanti, Diretora de Desenvolvimento Organizacional e TI do Grupo Aço Cearense

“Além do desafio profissional, eu teria que mudar para uma cidade do interior com estilo de vida bem diferente do que estava acostumada, mas, claro, aceitei a proposta. Esse período foi de grande aprendizado. Fiz um MBA Executivo para dar suporte à nova experiência e adquiri outros conhecimentos técnicos que não possuía. Após alguns anos, em uma fase de reestruturação, recebi o convite para assumir as áreas de Pessoas, TI, Comunicação e Gestão e Processos de forma corporativa, atendendo as cinco empresas do Grupo Aço Cearense. Posição que ocupo atualmente”, comenta Cinthia.

2 – Transformar a cultura e o mindset

Com tantos anos de carreira, essas mulheres poderiam listar uma série de desafios que marcaram sua vida profissional. Mas, para Bianca, o maior deles tem sido transformar a cultura da empresa. “Esse tema também faz parte da minha própria transformação pessoal. O RH passou quase 20 anos trabalhando de uma mesma maneira. Agora, nosso desafio é evoluir e ajudar a brMalls e mais de 2.300 empregados a evoluírem também. Não é fácil e não é rápido, mas, com certeza, é recompensador. Nosso objetivo é alinhar as expectativas de mudanças, tanto as minhas como as das demais pessoas, e tenho certeza de que estamos fazendo história na companhia”, destaca a CRHO.

Para Cinthia, o maior obstáculo enfrentado durante sua trajetória foi a mudança de mindset de TI para a gestão de pessoas. “Tecnologia é uma formação pragmática e objetiva, e eu também sou muito assim. Contudo, a gestão de pessoas me ajudou a ser mais subjetiva, reflexiva e menos cartesiana. Acredito que isso me fez crescer muito como profissional e pessoa”, reforça.

3 – Ter foco na solução

Segundo Bianca, alguns diferenciais a levaram a conquistar seu espaço. Sonhar grande e se comportar como dona da empresa foram alguns deles. “Sempre fui determinada e orientada a resultados, assim como foquei mais na solução e menos no problema. Também aprendi com meus pais a ser ética e tratar todos com respeito. E sempre busquei me superar: quanto mais difícil a situação parecia, mais eu queria mostrar para mim mesma que era capaz”, lembra a CRHO da brMalls.

Foco no trabalho também é a dica da diretora de Desenvolvimento Organizacional e TI do Grupo Aço Cearense. “Tem que ter gosto e paixão pelo trabalho, assim como intensidade, serenidade e resiliência. Isso não quer dizer que esse deve ser o único lado da sua história. É necessário ter qualidade de vida para fazer um excelente trabalho, mas também é importante ter prioridades para sua realização como ser humano. E isso é escolha”, pontua Cinthia.

Especial Mês da Mulher

4 – Fazer escolhas sem culpa

Ainda sobre esse tema, Cinthia comenta que seu mantra de vida é “somos livres para as nossas escolhas e reféns das nossas consequências”. Segundo ela, as decisões são diárias, mas não excludentes entre família e carreira. “Tem que ter equilíbrio. No entanto, sem dúvidas, em alguns momentos a balança pende mais para um dos lados”, menciona.

Bianca também acredita que as mulheres sempre vão se ver na posição de ter que fazer escolhas. “Eu tinha consciência de que, ao engravidar, corria o risco de não me tornar sócia na data em que almejava ou poderia adiar uma possível promoção, mas, mesmo assim, engravidei e adiei meus planos de carreira. Eu acredito que somos capazes de equilibrar família e trabalho. Mas, para isso, você precisa abrir mão de ser a ‘mãe perfeita’ ou a ‘profissional do ano’ para ser a melhor mãe e a melhor profissional que você é capaz. Cada pessoa tem uma realidade diferente e uma história, por isso nunca é fácil. Não se culpe pelas suas decisões e saiba pedir ajuda”, aconselha.

A CRHO da brMalls deixa ainda uma última dica para mulheres que estão em início de carreira, mas desejam ocupar um lugar no board da organização. “Sejam verdadeiras, genuínas, justas, éticas e corram atrás dos seus sonhos. Não deixem que ninguém os tire de vocês. Nós, como mulheres, somos tão capazes quanto acreditamos ser”, completa Bianca.

Já o conselho de Cinthia é trabalhar o próprio desenvolvimento. “Acredito que as mulheres têm muitas características importantes para o trabalho. Dentre elas, a capacidade de fazer várias coisas ao mesmo tempo, a intuição e o olhar humano. Porém ainda existem outras que precisamos desenvolver”, finaliza a diretora de Desenvolvimento Organizacional e TI do Grupo Aço Cearense.

Gostou do primeiro conteúdo do Especial Mês da Mulher? Compartilhe com seus contatos e não perca as entrevistas da próxima semana. Você também pode se inspirar com outras dicas de liderança no ebook “O que pensam os grandes líderes de RH do Brasil”. Para baixar gratuitamente, clique aqui.