Insights da HR Tech 2019

Data 15/10/2019

Trabalhar com gestão de pessoas é conviver com mudanças constantes. Isso vale também para a tecnologia, que precisa acompanhar a evolução dos desafios do RH. Para oferecer soluções que se renovam, facilitam processos, aumentam a produtividade e reduzem custos e manter-se atualizada com as principais tendências globais de tecnologia para recursos humanos, a LG lugar de gente esteve na 22º Human Resource Technology Conference & Exposition (HR Tech).

Marcello Porto, Diretor de Produtos da LG lugar de gente na HR Tech

Realizada entre 1 e 4 de outubro, em Las Vegas, o evento reuniu mais de 10 mil executivos de RH de 40 países e contou com uma série de palestrantes e apresentações de novas ferramentas. Marcello Porto, Diretor de Produtos da LG lugar de gente, representou a empresa no evento e considera que a participação permite aprender mais, tanto com o conteúdo apresentado nos painéis como com a experiência das demais organizações presentes. “Para nós o objetivo principal é estarmos antenados às soluções que o mercado oferece”, afirma.

Confira três pontos de maior relevância observados por ele durante evento:

1 – HR Tech e a evolução da Inteligência Artificial

Segundo o diretor, a partir da valiosa troca de informações proporcionada pelo evento, foi possível perceber que a Inteligência Artificial (IA) segue sendo o principal ponto de discussão acerca das rotinas de RH. Contudo, Marcello explica que a edição de 2019 trouxe um olhar diferente sobre o tema.

“A Inteligência Artificial é muito forte. Já vinha se falando bastante a respeito, mas percebe-se que houve uma consolidação desse assunto no mercado. Então, foi possível notar um número bem maior de fornecedores relacionados a essa tecnologia, com cases mais sólidos, enquanto antes o que tínhamos era muito mais uma tendência”, avalia.

Essa percepção reflete o estudo global realizado pelo MIT Sloan Management Review, em parceria com o The Boston Consulting Group, com mais de 3 mil executivos, entre gerentes e analistas de todos os setores. De acordo com o levantamento, 85% dos entrevistados entendem que essa tecnologia vai auxiliar as organizações a obter ou manter uma vantagem competitiva.

Ainda assim, Marcello ressalta que o recurso deve ser compreendido como algo em constante evolução. Como ele explica, apesar do crescimento das aplicações reais da ferramenta, ainda se trata de uma inovação. “Não podemos dizer que seja algo instituído, que todas as companhias já estejam trabalhando com isso. Provavelmente aumentou o desejo das empresas bem como a capacidade dos fornecedores de atender esse anseio. No entanto, em termos práticos de projetos, é possível ver que não é algo tão estabelecido embora esse seja o caminho natural para os próximos anos”, pontua.

2 – Human Experience Management (HXM)

Marcello destaca que outro ponto importante notado no HR Tech é a transição de Human Capital Management (HCM) para Human Experience Management (HXM). “Essa é uma abordagem muito mais focada na mensuração da experiência do colaborador. Não só no uso do software, mas enquanto funcionário também”, explica.

Ele explica que isso está relacionado à tendência de crescimento no uso de soluções de Inteligência Artificial no RH. Além de poder ter uma avaliação mais precisa de âmbitos mais técnicos da organização, as empresas também estariam em busca de investir no aprimoramento de seus ambientes internos, adequar seu clima organizacional e construir uma boa marca empregadora.

“O principal ativo de uma empresa são suas pessoas. Assim, qualquer solução e investimento no sentido de tornar essa experiência mais agradável vai contribuir para que esses colaboradores estejam mais engajados, tenham mais produtividade e rendam mais”, esclarece Marcello.

Para o diretor, com as empresas competindo para atrair os melhores talentos diante da baixa oferta de mão-de-obra especializada, estreitar os laços com esses funcionários é imprescindível.

Diante disso, a relevância de soluções baseadas nas novas tecnologias fica ainda mais clara. “Só o salário não adianta. É necessário ter uma boa remuneração, um bom ambiente de trabalho e, ao mesmo tempo, essas ferramentas vão medindo se o colaborador está bem ou não, engajando-o e oferecendo o necessário para retê-lo”, afirma.

3 – Recrutamento ainda é foco do RH

Em relação ao recrutamento, Marcello relata que esse segue sendo um dos principais temas discutidos quando se trata das tendências de tecnologia aplicadas ao RH. Ele pontua que, em relação ao evento passado, o assunto está mais maduro, com diversas soluções cada vez mais específicas e com potencial de reduzir grande parte do trabalho do recrutador.

Fazendo um balanço do 22º HR Tech, Marcello avalia que a LG lugar de gente tem seguido de perto as últimas tendências de tecnologia para RH vistas no cenário global. “Acredito que estejamos alinhados ao momento atual. Temos novidades, especialmente no que se refere à experiência do usuário. Temos trabalhado em interfaces para aprimorar nossas aplicações e oferecer uma relação cada vez melhor, que é parte da nossa evolução. Há também uma grande importância do trabalho com Analytics. Ainda que seja natural divergências de abordagens, estamos atuando nos principais assuntos”, completa.

Acompanhando as tendências globais de tecnologia para RH, a LG lugar de gente apresentou a LiGia, sua plataforma de Inteligência Artificial, ao mercado. Conheça a LiGia e veja o que ela pode fazer por você.