Qual o papel do RH na era digital?

Data 13/03/2018
transformação digital

Mobilidade, agilidade, automação e inteligência artificial. A transformação digital vem mudando a rotina de trabalho nas empresas e a forma de se fazer gestão de pessoas. Segundo o relatório anual da Deloitte, “Global Human Capital Trends”, de 2017, o tema é uma das principais preocupações das companhias. 88% das organizações já perceberam a necessidade imediata de adaptação ao “futuro digital”.

Como o RH deve agir diante desse cenário? Ele deve liderar essa transformação dentro das companhias? Para fomentar o debate sobre o assunto, a LG lugar de gente patrocinou o HR Conference, realizado pela HSM, em 6 de março, com o tema “Ressignificando o papel do RH na era Digital”.

HR Conference reuniu cerca de 600 profissionais para debater o papel do RH na era digital​

O evento contou com a participação de diversos especialistas, entre eles: Helen Rosethorn, CEO na Prophet; Sofia Esteves, Fundadora do Grupo Cia de Talentos; Patricia Chagas, referência em Digital Learning; Christian Orglmeister, Diretor na The Boston Consulting Group; e George Hallenbeck, Diretor no Center for Creative Leadership.

Segundo Daniela Mendonça, Presidente da LG lugar de gente, durante as palestras, os especialistas abordaram que o principal desafio para o RH se adaptar à transformação digital é entender a necessidade de adoção rápida das novas tecnologias, como big data e People Analytics. Mas a presidente reforça que não basta apenas investir nas ferramentas, conforme foi explicado pelo palestrante Christian Orglmeister: “70% de um desafio de transformação digital está na gestão e processos”, o que exige a reorganização da gestão de pessoas.

Posicionamento do RH

transformação digital

Para Daniela, a transformação digital está acontecendo em todas as áreas das companhias e a de recursos humanos não pode ficar atrás. “Muito pelo contrário, essa transformação deve ser liderada pelo RH, já que a primeira mudança necessária é, muitas vezes, na cultura da empresa, ou no mínimo, nos processos e formas de interação da organização com os seus colaboradores”, ressalta a presidente.

Então, o que fazer? Para Daniela, o RH precisa se atualizar e se adaptar aos novos tempos, em que as pessoas já têm um forte apego ao digital. “Além disso, a área de recursos humanos deve obter o maior proveito de todo o potencial que a tecnologia oferece, seja para uma melhor comunicação com os colaboradores ou para obter indicadores e informações para aumentar a produtividade da empresa e poder tomar decisões acertadas”, aconselha.

Para aproveitar os benefícios da transformação digital, ela acredita que as companhias precisam de pessoas capacitadas em sua equipe. “O RH deve ter, no seu próprio time, profissionais preparados para ‘fazer acontecer’ essas mudanças, tanto com relação a conhecimentos técnicos, quanto a postura de realizar entregas”.

A presidente lista ainda algumas dicas para que o RH consiga liderar a transformação digital nas companhias.

  1. Entenda que a gestão de pessoas precisa de investimentos para fazer com que as mudanças aconteçam;
  2. Esteja presente nas linhas de frente das empresas;
  3. Ajude a alta direção a tomar as decisões sobre pessoas com base em dados;
  4. Faça entregas ágeis, assim é exigido de outras áreas.

Gostou do tema? Então não deixe de ler a matéria “O futuro chegou: os robôs vão substituir o capital humano?” na editoria de Tecnologia da 16ª edição da Revista Huma. Nela, você verá quais competências serão necessárias aos profissionais para continuar tendo relevância para o negócio na era da transformação digital. Clique aqui e confira!