Recrutamento em tempos de transformação digital: o que muda para o RH?

Data 29/05/2018
recrutamento_transformação digital

O RH vive um momento de grandes mudanças, estimuladas principalmente por dois fatores: transformação digital e a chegada das novas gerações ao mercado. Não por acaso, o estudo Global Human Capital Trends 2017, realizado em mais de 140 países pela Deloitte, aponta que os líderes de RH já não podem operar de acordo com antigos padrões. É preciso mudar a mentalidade e o comportamento para liderar, organizar, motivar, gerenciar e engajar a força de trabalho do século 21.

Essa é uma preocupação da Atento, empresa líder em gestão de relacionamento com clientes e terceirização de processos de negócios (CRM/BPO) na América Latina. Conforme destaca a Vice-Presidente de Responsabilidade Social, RH, Ouvidoria e Comunicação Interna da companhia, Majô Campos, estamos presenciando um momento de transição muito importante dentro das empresas. “A área de RH deve estar bem atenta e precisa saber lidar com a nova realidade da nossa sociedade. O fato é que estamos presenciando um movimento no qual não há como retroceder e a tecnologia é o elemento-chave, que faz com que essas mudanças aconteçam em um ritmo tão acelerado. A essência humana sempre será a mesma, mas não podemos simplesmente nos fechar em nossos escritórios e pensar que as soluções que funcionaram até hoje serão eficazes no futuro”, comenta.

Recrutamento digital

Pensando nisso, a companhia começou a adaptar os procedimentos de seleção ao modelo digital. “Inicialmente, precisávamos encurtar as distâncias, liberando os nossos recrutadores das constantes viagens de São Paulo (SP), onde fica a sede da empresa, a outros estados em que atuamos, pois temos 34 unidades instaladas em todo o território nacional. Assim, as entrevistas passaram a acontecer com a ajuda da internet, por meio de programas de bate-papo por vídeo”, ressalta a vice-presidente da Atento.

recrutamento_ transformação digital

Majô explica ainda que atualmente 100% das seleções ao cargo de promotor de vendas presencial, por exemplo, são realizadas virtualmente, sem a necessidade de deslocamentos por parte dos entrevistadores e dos próprios candidatos. “A bem-sucedida experiência digital no recrutamento de promotores foi estendida também à seleção de operadores de atendimento, que passou a contar com a utilização de chatbots no Facebook e Telegram. Ao receber uma mensagem nas redes sociais, o robô da Atento informa instantaneamente as oportunidades em aberto. O bot realiza a captação de novos talentos e desenvolve uma conversa natural proporcionando ao candidato uma experiência de autoatendimento que resolve dúvidas, realiza testes on-line e agendamento de entrevistas”, reforça.

Qual o resultado da aplicação dessas tecnologias na prática? No caso da Atento, que automatizou várias etapas do processo de seleção, desde as provas até a digitalização de documentos de admissão, o período de contratação foi reduzido de sete dias para 36 horas. E não parou por aí. A companhia foi além e levou o tema também para a rotina do colaborador. “No âmbito da gestão de pessoas, disponibilizamos internamente um canal on-line com a utilização de chatbots para os funcionários esclarecerem suas dúvidas e tratarem assuntos do dia a dia, que anteriormente eram reportados por telefone. Com o tempo, a plataforma vai recebendo novas informações com base nas interações anteriores. Ao todo, a empresa contabiliza 2 milhões de acessos por mês à ferramenta, vindas de todas as nossas unidades”, pontua Majô.

De olho na experiência do usuário

A vice-presidente ressalta que as ações criadas visam não apenas melhorar o cotidiano dos funcionários, mas, sobretudo, agilizar o acesso à informação. “Com o objetivo de acelerar ainda mais os nossos processos burocráticos, estamos incorporando o prontuário digital: uma solução capaz de digitalizar e coletar as informações dos colaboradores e candidatos, transformando-as automaticamente em dados. Outra medida em vigor é a disponibilização pela Academia Atento de diversos programas digitais para melhor capacitação e aproveitamento dos funcionários, por meio de storytelling, games, simuladores, videoaulas, protótipos de sistemas, dentre outras plataformas”, completa Majô.

Como sua empresa está lidando com a transformação digital? Ela é uma realidade no seu processo de recrutamento e seleção e nas outras atividades do RH? Se precisa aprofundar no tema, sugiro que leia o ebook O RH e a nova cultura digital. Clique aqui para fazer o download.

Comentários