fbpx

Como superar a crise com a equipe engajada? Descubra aqui!

Data 03/07/2017
pessoas de uma equipe engajada

pessoas de uma equipe engajada

Por Marco Fabossi*

Já que cada pessoa interpreta a palavra “crise” do seu próprio jeito, o que ela significa para você? Vivemos em um ambiente corporativo cada dia mais dinâmico, imprevisível, rápido, globalizado, menos hierarquizado, multigeracional, com maior pressão por resultados, com pessoas divididas entre “ser profissional” e “ser humano”, enfim, um ambiente cada vez mais complexo. Portanto, precisamos compreender que lidamos com “crises” o tempo todo: momentos que exigem comprometimento, novas ideias, abordagens diferenciadas e soluções inovadoras que só uma equipe verdadeiramente engajada pode entregar. A pergunta que fica então é: como manter a equipe engajada? Aqui vão algumas dicas:

1 – Identidade

Todos precisam estar olhando para o mesmo lugar, portanto, o primeiro passo é reforçar a identidade da equipe. É preciso ter claro qual é a missão e o motivo da existência do grupo; sua visão de futuro e os valores que serão traduzidos em atitudes no dia a dia. Preferencialmente, permita que as pessoas participem da construção dessa identidade. Isso tende a aumentar o senso de propriedade e o engajamento.

2 – Confiança

Reforce a relação de confiança entre as pessoas. A confiança depende da capacidade de mostrar-se vulnerável, reconhecer suas fortalezas e fraquezas, erros e acertos, porque sabe que, em vez de “pedirem a sua cabeça”, trabalharemos juntos para que cada um de nós possa melhorar como pessoa e profissional.

3 – Conflito x confronto

Eliminar o medo de conflitos, porque conflito é diferente de confronto. Conflito é bom porque é impessoal. Em um conflito, a melhor ideia vence e isso é bom para todos. Confronto, contudo, é pessoal e, quando um vence, os outros perdem.

4 – Compromisso com as decisões

 Independentemente da forma como as decisões são tomadas na equipe, é preciso promover uma cultura de compromisso. Garantindo que todos tenham o mesmo entendimento, que saibam o que se espera de cada um, e que se comprometam, mesmo que as decisões sejam contrárias à sua opinião. Uma vez tomada uma decisão, estamos juntos para fazê-lá acontecer.

5 – Accountability

Estamos acostumados a falar sobre engajamento, contudo, mais que engajar-se, cada pessoa da equipe precisa incorporar o senso de dono, empoderar-se de suas responsabilidades, inovar, colaborar, ser protagonista e conquistar os melhores resultados para todos. Isso é Accountability.

6 – Foco

Manter o foco no que é prioritário para alcançar resultados. Existem muitas coisas supostamente importantes, mas que pouco agregam aos resultados, portanto, é imprescindível estabelecer prioridades e manter o foco naquilo que é verdadeiramente importante para se chegar aonde deseja, afinal, um dos maiores fatores de motivação de uma equipe são os seus resultados.

7 – Reconheça e celebre

Comemore cada conquista. Reconheça os pequenos avanços. Um time de futebol comemora a cada gol, assim como o de voleibol a cada ponto conquistado. Isso gera entusiasmo e motivação na equipe, e não existe nada mais poderoso para superar uma crise.

E não esqueça de manter uma comunicação clara, aberta, transparente e honesta. É assim que, juntos, superaremos as crises. Afinal, sozinhos vamos mais rápido, mas juntos somos mais fortes!

*Marco Fabossi é Sócio-diretor e trainer da Crescimentum. Atuou por 25 anos como executivo em empresas nacionais e multinacionais como a Nalco, onde adquiriu profunda experiência na liderança e condução de equipes. É autor do livro “Coração de Líder” e criador e mantenedor do Blog da Liderança (blogdofabossi.com.br), um dos blogs de liderança mais visitados do Brasil.

Agora que você já sabe como manter a equipe engajada, confira a entrevista exclusiva com Luciano Meira, sócio-fundador da Caminhos Vida Integral, Diretor de Metodologia do IPOG e ex-Diretor de Conteúdo e Facilitação da FranklinCovey Brasil, sobre qual o papel do RH no engajamento dos colaboradores.

 

Compartilhe:
Comentários