eSocial está na contagem regressiva: menos de duas semanas para a entrada em produção

Data 26/12/2017
eSocial esta na contagem regressiva

No próximo dia 8 de janeiro, empresas com faturamento em 2016 acima de R$ 78 milhões já serão obrigadas a enviar suas informações trabalhistas ao governo federal de forma automatizada. Apesar do ceticismo com que foi encarado no início, o eSocial está na contagem regressiva. O projeto promete ser o mais volumoso dos últimos tempos, pois vai movimentar mais de 40 milhões de trabalhadores e contará com a participação de mais de 8 milhões de empresas, além de 80 mil escritórios de contabilidade.

Segundo a Gerente de Planejamento da LG lugar de gente, Sáttila Silva, a estimativa da Receita Federal é que a implementação total do eSocial vai permitir que as empresas diminuam o tempo gasto de 2.000 horas anuais para 600 horas anuais nesse processo. Mas por onde começar o envio dos dados? No dia 8 de janeiro, a companhia já pode encaminhar a carga completa? Sáttila deixa algumas dicas e responde essas perguntas, confira:

Cadastro do Empregador e Tabelas

eSocial esta na contagem regressiva

A partir de janeiro, as companhias que estão contempladas na primeira fase deverão encaminhar apenas informações relativas às empresas, ou seja, cadastros do empregador e tabelas. Para Sáttila, não há necessidade de as empresas realizarem o envio de todas as tabelas no primeiro dia de transmissão. Ou seja, o ideal é ir enviando essas informações aos poucos para que não haja lentidão no sistema do governo nos primeiros dias de produção e também para que as organizações não tenham que realizar o envio de atualizações dessas informações. “Até mesmo o governo divulgou uma nota de orientação, explicando que esses dados podem ser transmitidos entre os meses de janeiro e fevereiro”, explica a gerente.

Ela reforça ainda que os eventos de tabelas devem ser atualizados após o envio da carga inicial, obrigatoriamente antes da entrada em produção dos eventos periódicos e não periódicos. Isso significa que antes dos próximos ciclos de entrada em produção, as tabelas devem estar com os seus dados mais atuais. “A empresa precisa, lá no dia 1º de março, já ter gerado esses eventos iniciais, porque ela vai depender deles para enviar as admissões dos funcionários, por exemplo”, completa.

Eventos não periódicos

Esses eventos são aqueles que contam para o governo federal a vida do trabalhador dentro da empresa. Por isso, Sáttila comenta que é imprescindível enviar o leiaute S-2200 – Cadastramento Inicial do Vínculo e Admissão/Ingresso do Trabalhador, com cadastro do colaborador, antes de enviar qualquer outro evento para um mesmo vínculo. “Você só poderá enviar um pedido de afastamento de um funcionário, por exemplo, se ele já estiver cadastrado na base do governo através do leiaute S-2200. Então, a partir de 1º de março, as empresas poderão fazer esses envios e terão também o prazo de dois meses para esse tipo de adequação”, ressalta a gerente.

Sáttila completa que para o envio da carga inicial de funcionários devem ser considerados os dados presentes em sua ficha de registro no dia 28 de fevereiro de 2018. Desta forma, se houver qualquer alteração contratual a partir do dia 1º de março, ela deve ser considerada para o envio do evento S-2206 – Alteração de Contrato de Trabalho.

Eventos periódicos

Já os eventos periódicos, que serão obrigatórios a partir de maio de 2018, são aqueles compostos por informações de folha de pagamento. Sáttila explica que uma dúvida muito comum sobre esses eventos é a competência dessas informações. “Para esses dados, será considerada a competência de maio, que é paga pelas empresas normalmente no dia 30 de maio ou 5 de junho. Isso significa que as empresas têm até dia 7 de junho como marco limite para fazer o envio dos eventos periódicos”, pontua.

Como saber em qual fase minha empresa deve se adequar?

Sáttila destaca que cada companhia deve consultar através do seu CNPJ e do código do Certificado Digital, se está ou não obrigada a participar já da primeira fase de produção. Clique aqui para fazer a consulta!

O eSocial está na contagem regressiva na sua empresa também? Precisa de ajuda para adequar processos e tecnologia? Fale com um de nossos especialistas!

 

Compartilhe:

Comentários