eSocial em produção: repercussão e perspectivas

Data 02/01/2018

A partir da próxima segunda-feira, dia 8 de janeiro, empresas do primeiro grupo do faseamento definido no eSocial – aquelas que faturaram acima de 78 milhões em 2016 – estarão obrigadas a enviar suas informações trabalhistas para o governo através de uma plataforma unificada. Faltando poucos dias para a entrada em vigor, como sua empresa está se preparando? Quais são as principais dúvidas em relação ao projeto?

Para discutir as mudanças que serão impostas pelo eSocial e fazer um balanço dos primeiros passos do projeto, a LG lugar de gente convidou José Maia, Auditor-Fiscal do Trabalho da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) e Coordenador do projeto no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e Sáttila Silva, Gerente de Planejamento da LG lugar de gente, para o webinar “eSocial em produção: repercussão e perspectivas”. O evento on-line e gratuito acontecerá em 15 de janeiro às 15h30 (horário de Brasília).

De acordo com José Maia, o eSocial é, no momento, um dos projetos mais importantes do Ministério do Trabalho e do governo federal. “Ele envolve diversos entes estatais e vem sendo acompanhado de perto pela Casa Civil da Presidência da República”.

eSocial

José Maia é graduado em Ciência da Computação e em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco. Trabalhou na iniciativa privada de 1983 a 1994, e é Auditor-Fiscal no Ministério do Trabalho desde 1995, onde coordena o Grupo Especial de Trabalho para o desenvolvimento do Projeto eSocial.

Sáttila Silva é Gerente de Planejamento da LG lugar de gente e está envolvida nas discussões do governo sobre o eSocial desde 2010 e à frente do projeto de adequação das soluções de tecnologia da LG. Participa como representante da empresa de um grupo piloto que define, em conjunto com o governo, os leiautes do eSocial, contribuindo no escopo das regras e homologação dos processos.

Tenha mais tranquilidade no processo de adaptação ao eSocial. Clique aqui e veja como a LG lugar de gente pode ajudar a sua empresa.

Comentários