Quais são os impactos da pandemia no RH da sua empresa?

Data 25/08/2020
impactos pandemia RH

Os impactos da pandemia no RH e na organização têm sido profundos e provam que mesmo as empresas mais alinhadas à evolução do mercado não estavam completamente preparadas para lidar com a realidade atual.

impactos da pandemia no RH

Para falar um pouco mais sobre o assunto, a LG lugar de gente convidou Raul Almeida, Consultor da Gallup, e Daniela Mendonça, Presidente da LG lugar de gente, para um bate-papo gratuito com o tema: Estudo Gallup – o prolongamento da pandemia e seus impactos para a gestão de pessoas.

A dimensão dos impactos da pandemia no RH

Na verdade, um levantamento feito pela Gallup em junho deste ano mostra que, nos Estados Unidos, colaboradores e gestores têm se sentido 20% menos preparados para realizar suas funções diante da pandemia.

E não é só isso: os dados mostram uma queda na mesma porcentagem em relação à clareza da comunicação das empresas. Líderes não têm notado ações concretas de seus funcionários para enfrentar a covid-19, colaboradores se sentem menos informados por parte de seus supervisores e a percepção geral da preocupação da organização com o bem-estar de seus integrantes também caiu.

A importância da comunicação

Nesse cenário, Raul destaca a importância da clareza na comunicação da companhia. “Sempre vamos voltar para este ponto tanto para gestores quanto para o RH. É o momento de entender como está o engajamento, o comprometimento emocional e psicológico com o trabalho. Não somente as métricas de satisfação, quando os funcionários têm suas necessidades corporativas como benefícios e salários atendidas”, pontua.

Raul Almeida impactos pandemia RH
Raul Almeida, Consultor da Gallup

Para ele, o cascateamento destas informações, assim como de todos os processos da empresa, devem ser claros. No entanto, para que isso aconteça é fundamental que essas métricas e essa fotografia sejam compreendidas pelas figuras de liderança.

Então, buscar uma abordagem por meio da avaliação individualizada de cada pessoa envolvida na rotina da organização, é essencial para que a comunicação fique mais clara. Como explica Raul, os indivíduos são extremamente importantes neste momento e é necessário entender como cada um está sendo afetado.

“Não vai existir uma estratégia única que seja boa para todos neste momento. É preciso individualizar para compartilhar o peso. Os gestores são os principais parceiros do RH nestas horas”, afirma.

Fase de monitoramento

Daniela Mendonça impactos pandemia RH
Daniela Mendonça, Presidente da LG lugar de gente

Se as pessoas são as mais afetadas pelo momento atual, Daniela Mendonça reforça a posição de protagonismo da área de gestão de pessoas nas empresas para conduzir as ações necessárias.

Para ela, a fase do susto inicial com os impactos da pandemia e a necessidade de recorrer ao isolamento já passou. A essa altura, espera-se que as organizações já tenham feito as reorganizações necessárias em suas estruturas.

De agora em diante o que se tem é um momento de avaliação que permanece exigindo o mesmo nível de dedicação em novas frentes. “O RH continua trabalhando no monitoramento e no cuidado das pessoas e na readequação para dar continuidade ao trabalho, considerando as mudanças que a pandemia impôs e que se tornaram a nova rotina das empresas”, pontua.

Nova rotina do RH

Com a dimensão dos impactos da pandemia no RH, Raul Almeida reforça a importância de ir além da análise fria dos dados para definir os rumos da organização. Para ele, o caminho para bons resultados passa diretamente pela capacidade de alinhar informação, a experiência individual do funcionário e o objetivo do negócio.

“Não podemos apenas olhar números, mas sim o bem-estar das nossas tribos, das nossas pessoas e utilizar métricas de engajamento que estejam de acordo com estas necessidades, mas que também que vão de encontro aos resultados de negócio”, avalia.

De acordo com o especialista, esse é o momento de investir em talento, engajamento e nos pontos fortes de cada pessoa. Diante disso, ele destaca a importância de contar com novos modelos de gestão e ferramentas.

“Fatores como ser mais flexível e contar com vasto apoio tecnológico serão os principais atrativos para novos talentos que sejam específicos para determinados cargos. Focar em pontos fortes das equipes ao invés das debilidades será de suma importância para eventuais mudanças e realocar talentos. Veja o que fazem de melhor e usem como benchmark, nunca o que está em déficit”, aconselha.

Por isso, Daniela frisa como os impactos da pandemia no RH realçaram a importância da vigilância constante do ambiente interno, especialmente para garantir reações assertivas e ágeis. “O que mais importa agora é a capacidade das empresas de darem respostas rápidas a cada necessidade de desvio dos planos traçados inicialmente”, completa.

Enquanto o fim da crise desencadeada pela covid-19 continua sendo incerto, é importante buscar um estado de prontidão para lidar com possíveis novos desafios.

Para entender melhor o que isso implica, assista ao webinar “Estudo Gallup – o prolongamento da pandemia e seus impactos para a gestão de pessoas”. Clique aqui e saiba como o RH tem enfrentado o momento atual.