6 dicas para fortalecer sua marca empregadora

Data 29/12/2017
marca empregadora

Encontrar profissionais capacitados, que tenham os mesmos valores da empresa e dispostos a vestir a camisa é um desafio para sua companhia? Saiba que é possível mudar esse cenário apostando na sua marca empregadora. Também conhecido por employer branding, o termo refere-se a imagem que uma organização transmite aos seus futuros colaboradores.

Pollyana Guimarães

De acordo Pollyana Guimarães, estrategista em formação de marca pessoal com 20 anos de vivência em RH e gestão de pessoas e fundadora da Prospere Carreira, ao investir no tema as instituições conseguem trazer os melhores funcionários para o seu time. “Isso acontece porque você não precisa ir mais atrás dos profissionais-destaque. Eles vêm até você!”, afirma.

Mas como desenvolver uma boa marca empregadora? Essa é uma questão levantada por muitos líderes e profissionais de RH. Para ajudar sua empresa nesse processo, Pollyana lista 6 dicas. Confira:

1- Estude as melhores práticas da sua empresa

De acordo com a especialista, é necessário analisar o que a companhia oferece de melhor aos colaboradores. “Esqueça os benefícios que todo mundo já oferta e busque diferenciais para disponibilizar aos seus funcionários. Vale ressaltar que eles variam de acordo com as gerações e aspirações de vida. Portanto, estabeleça também, o tipo de talento que você deseja atrair”, pontua.

2- Ofereça possibilidades aos seus colaboradores

Ela lembra que uma das grandes buscas dos profissionais, especialmente a geração Y, é a qualidade de vida. “Traga para a sua empresa, boas práticas de gestão que inclui ambientes mais descontraídos, no dress-code, possibilidade de home office, horário flexível, benefícios optativos e diferenciados e outras vantagens atrativas. Escute os seus funcionários e promova mudanças em sua organização”, aconselha a especialista.

3- Crie uma melhor abordagem para as suas vagas

Onde os profissionais que você deseja atrair estão? Pollyana destaca que é necessário buscar uma forma assertiva de chegar até eles. Segundo ela, é interessante mostrar o cotidiano da empresa: “Isso pode ser feito por meio de anúncios instigantes com relatos dos próprios colaboradores, fotos, vídeos e cases. O LinkedIn corporativo é uma ótima ferramenta de atração”, afirma.

4- Engaje os seus líderes

A especialista reforça que as lideranças, nos níveis de presidência, diretoria e gerência precisam aderir ao programa de fortalecimento da marca empregadora. “Convoque-os para construir uma comunicação transparente, horizontal e cativante com os seus colaboradores. Eles precisam ser acessíveis e admiráveis para que as pessoas se sintam felizes e inspiradas para contribuir com a história da empresa”, ressalta ela.

5- Invista em uma marca forte para as suas lideranças

Para Pollyana, um líder inspirador é fundamental para conduzir uma marca empregadora de sucesso. Nesse sentido, ela afirma que é essencial o investimento em ferramentas que possibilitam o desenvolvimento dos líderes, como pessoa e como gestor. “Consultorias especializadas em mentoring ou personal branding podem ser a solução e demonstram resultados visíveis e eficazes, tanto em curto quanto em longo prazo”.

6- Fique atento a comunicação interna

Na opinião de Pollyana, antes de ser vista com bons olhos pelo público externo, a instituição deve começar a construção de uma marca forte no ambiente interno. “A melhor propaganda da sua empresa é um colaborador satisfeito. Um bom trabalho de comunicação com os funcionários deve ser pautado em ética, transparência e escuta sincera dos profissionais. Somente assim é possível melhorar os processos da sua companhia e desenvolvê-la para que ela se torne atrativa aos novos talentos”, destaca a especialista.

marca empregadora

Benefícios

Pollyana lista ainda as vantagens que o fortalecimento da marca empregadora traz para as empresas. São elas:

  • Atrai e retém os melhores talentos;
  • Melhora o engajamento, a produtividade e o clima organizacional;
  • Maior assertividade nos processos de recrutamento e seleção;
  • Reduz os custos de contratação e turnover;
  • Fortalece as relações de respeito e confiança entre seus colaboradores;
  • Melhora a imagem diante dos stakeholders.

Sua empresa ainda não investe em sua marca empregadora? A especialista aconselha “Pequenas ações contribuem bastante para a gestão dos ‘ativos invisíveis’. Então, vale a pena saber mais sobre o tema, estudar e implementá-lo nos seus processos. Assim, os vários públicos saem ganhando e relações positivas são construídas”, finaliza Pollyana.

Gostou do tema? Esse foi apenas um dos assuntos debatidos na 15ª edição da Revista Huma. Clique aqui e confira!

Comentários