Como a covid-19 reforçou alguns caminhos para otimizar a gestão do RH

Data 28/04/2020
otimizar a gestao do RH

Se o cenário antes da pandemia já era o de um mundo VUCA, com o avanço do novo coronavírus ao redor do mundo ficou evidente que a incerteza se tornou a tônica em 2020. Com essa volatilidade, vêm também muitas mudanças, entre elas, a aplicação obrigatória de novas tecnologias e novos formatos de trabalho podem servir de estímulo para otimizar a gestão do RH.

otimizar a gestão do RH

Para o CEO do Grupo Daryus Consultoria e Treinamentos, Jeferson D’Addario, a crise atual mostrou as organizações o valor de estarem preparados de antemão, especialmente com uma mudança de mindset, ao proporcionar uma transição menos complicada de suas rotinas padrões para formatos adaptados à situação.

Caminhos para otimizar a gestão do RH

Daniela Mendonça, Presidente da LG lugar de gente, explica como o RH é fundamental às organizações e a pandemia do novo coronavírus tem reforçado esse conceito. “Posso falar que peguei a maioria das crises brasileiras na LG lugar de gente, mas ninguém viveu uma como essa que estamos enfrentando”, frisa.

otimizar a gestão do RH
Daniela Mendonça, Presidente na LG lugar de gente

Em meio a esse cenário negativo inédito, a executiva pontua que o fluxo de trabalho da empresa está mostrando a importância de se otimizar a gestão do RH, a começar pela parte legal. “Existe a Pirâmide de Maslow do RH e a folha de pagamento está na base”, ilustra.

Diante das medidas apresentadas pelo governo federal para as companhias, Daniela afirma que houve um aumento na busca por soluções que tornem o controle da remuneração mais eficaz.

Muito disso surge justamente do perfil de incerteza que cerca o momento. “No mundo da folha de pagamento, estamos percebendo uma manutenção e até um aumento na demanda diante das dúvidas dos clientes”, explica a especialista.

Além disso, o distanciamento também tem consolidado a inserção da tecnologia no desenvolvimento e capacitação dos quadros de funcionários. “Com todos em casa, as empresas estão buscando reforçar o treinamento de seus colaboradores”, avalia.

Esse movimento tem ampliado a adoção de ferramentas de LMS, games e outros dispositivos de comunicação entre a empresa e seus colaboradores. Para Jeferson, essa é uma mudança de comportamento que tende a ser permanente.

Segundo o especialista, dados prévios de um levantamento inédito feito pelo Grupo Daryus Consultoria e Treinamentos mostram que a maioria dos entrevistados garantem que essa presença digital das empresas capaz de proporcionar trabalho e gestão a distância deve permanecer mesmo depois da pandemia.

Uma das responsáveis pela velocidade de resposta à pandemia e à manutenção das funções dos colaboradores mesmo em home office é a tecnologia nuvem. “O conceito foi muito questionado e agora, em meio a essa crise, fez uma diferença enorme”, destaca Jeferson D’Addario.

“Uma das grandes facilidades de nuvem é isso: onde você está você usa. Nosso próprio Gerente de RH, no dia em que o colocamos em home office, foi para casa e não precisou levar nada”, relata Daniela.

Aproximação em meio ao distanciamento

Outro ponto que se destaca na busca por otimizar a gestão do RH em meio à crise e de olho no que está por vir diz respeito a um processo de aproximação interno que surge em contraposição às medidas de distanciamento.

Como Daniela cita, tem se tornado comum que reuniões de trabalho feitas através da internet sejam interrompidas por crianças e animais de estimação, por exemplo. No entanto, mais do que atrapalhar, essas interrupções servem ao propósito de humanização do mercado de trabalho.

“Isso foi algo que achei bastante positivo, afinal, de fato, somos pessoas que têm uma vida, famílias. No mundo dos negócios isso fica muito dividido. Achei legal que essa nova realidade promoveu uma aproximação e que seja algo natural. Que bom que as pessoas têm filhos e animais de estimação. Isso é ótimo. Por que não compartilhar isso com a gente? Temos que entender”, ressalta.

Trazendo isso para o ambiente de trabalho, a executiva destaca ainda o reforço na utilização do feedback como ferramenta de conexão com os colaboradores. Já Jeferson D’Addario salienta que essa comunicação interna constante é ainda mais importante nesse momento.

Jeferson D’Addario, CEO do Grupo Daryus Consultoria e Treinamentos

Segundo o especialista, algumas empresas recorreram a ferramentas e vídeos dos executivos para evitar a propagação de notícias falsas sobre a organização internamente. No mesmo sentido, Daniela afirma que essa atitude motivada pela transparência também se tornou parte das rotinas da LG lugar de gente nesse período.

“Estamos buscando também uma aproximação do corpo diretivo com todos os nossos colaboradores e me pergunto por que não fazíamos isso antes. Eu gravei um vídeo, nosso Diretor de Gente e Gestão e Administrativo Financeiro também e outros farão o mesmo, promovendo essa interação, que é uma excelente prática. Afinal, mesmo quando estou fisicamente na matriz, eu não estou próxima de todas as pessoas que fazem parte da LG”, pontua.

Mudança de mindset

Para todos os efeitos, os especialistas concordam que as transformações experimentadas nesse momento de crise devem servir para uma mudança permanente de mindset e não apenas como medidas temporárias.

Como exemplo, Daniela Mendonça aponta a postura de algumas organizações frente às demandas de normas como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). “As empresas continuam achando que se mudarmos nossas soluções elas não precisam fazer mais nada, que basta a atualização do produto. Contudo, entendemos que, assim como o eSocial, a lei está trazendo uma mudança geral em todos os processos da empresa”, explica.

Sendo assim, mais do que adotar o uso de ferramentas para otimizar a gestão do RH e do negócio em geral, as organizações precisam seguir na direção de uma nova mentalidade que esteja alinhada a essas transformações.

Para Jeferson D’Addario, as corporações que se destacam no cenário atual sabem da importância desse processo de evolução. “A maioria das empresas que brigam pela liderança tem equipes executivas já pensando no pós-crise e sabem que não há como prestar serviço sem cuidar da privacidade e da gestão da segurança”, exemplifica.

Mesmo assim, Daniela Mendonça pondera que também é necessária a capacidade de lidar com o momento de forma gradativa, evitando que a busca pela gestão da crise e a otimização de processos se tornem um problema em si.

“Temos que lidar com um dia de cada vez, preservando a saúde dos colaboradores e do financeiro da empresa, mas sem aquele desespero de ficar pensando o que será daqui alguns meses ou anos, isso só traz mais estresse para quem já está completamente fora de toda a rotina a que estava habituado. Então, um dia de cada vez, resolvendo problemas, nos preparando para o futuro próximo, mas mantendo a calma e preservando a sanidade mental acima de tudo”, completa.

Como sua empresa tem lidado com a crise da covid-19? Para ajudar sua companhia nesse desafio, a LG lugar de gente reuniu diversos conteúdos e boas práticas sobre o tema em um só lugar. Clique aqui para conferir.