Planejamento da força de trabalho: um tema que merece a atenção do RH

Data 25/07/2017
força de trabalho

Sua empresa está atenta aos talentos dos seus colaboradores? Se preocupa em identificar os pontos fortes e potencializá-los? Essa pode ser uma forma de aumentar a produtividade e melhorar os resultados dos negócios. De acordo com o pesquisador da Fundação Instituto de Administração (FIA) e sócio da empresa Growth Desenvolvimento de Pessoas e Organizações, José Hipólito, planejar a força de trabalho é essencial para que as companhias consigam se manter no mercado.

Para promover uma reflexão sobre o tema, a w3, uma empresa LG lugar de gente, realizou o Café com Projeto: “Planejamento da força de trabalho. Como garantir a sustentabilidade do seu negócio? ”, na última terça-feira, 18/7, em São Paulo (SP). José Hipólito foi convidado a conduzir a principal palestra, falando sobre o tema. Segundo o especialista, o estudo da força de trabalho é o alinhamento entre os talentos disponíveis no quadro de funcionários da empresa com as necessidades do negócio, que contribui com a avaliação do que é necessário para alcançar os melhores resultados. “Quando a organização faz o planejamento, ela observa quais são os pontos fortes dos seus colaboradores e como eles podem ser melhor aproveitados e potencializados”, pontua.

força de trabalho

José Hipólito, durante a palestra sobre o tema em evento da w3, uma empresa lugar de gente.

Atuação do RH

De acordo com o José Hipólito, a área de gestão de pessoas tem papel fundamental para o planejamento da força de trabalho. “Para que esse processo ocorra é importante que o RH verifique a melhor metodologia para a avaliação dos talentos. Outra importante função, é capacitar e orientar os gestores para que possam analisar suas equipes e, após isso, fazer um estudo crítico dos resultados que eles obtiveram a fim de orientar a adequação necessária para suprir os gaps do departamento”, afirma.

Para fazer o planejamento da força de trabalho, o RH deve mapear as competências dos seus talentos, por meio dos indicadores de desempenho. Ao falar sobre o tema, José Hipólito diz não ter dúvidas de que eles são essenciais para o processo e aponta quatro dimensões para essa avaliação. Confira abaixo quais são elas:

  1. Análise de geração de resultados: qual o nível de entrega do colaborador para a empresa?
  2. Análise de comportamento: a forma como ele se porta condiz com os valores da organização?
  3. Análise do desenvolvimento profissional: ele se dedica a aprimorar seus talentos? Como o funcionário se comporta diante de uma missão ou atividade mais complexa?
  4. Análise de potencial: é possível promover o crescimento profissional?

“Após avaliar essas dimensões as empresas terão informações importantes que podem contribuir nos processos de tomada de decisão para a gestão de pessoas, como, por exemplo, se é necessário realocar um colaborador, investir em programas de desenvolvimento ou promover o reconhecimento”, destaca José Hipólito.

O especialista destaca ainda a importância das tecnologias para gestão de pessoas para realizar o plano de uma forma que atenda ao que a empresa precisa. “É fato que as ferramentas contribuem com o planejamento da força de trabalho. A utilização delas proporciona o mapeamento do perfil do colaborador, possibilitando ver competências que provavelmente não seriam observadas se não houvessem as informações automatizadas”, afirma José Hipólito.

Para as empresas que ainda não refletiram sobre o tema, o especialista alerta: “Quando não há essa reflexão, corre-se o risco de responder as demandas de trabalho sempre com aquele viés de aumento de quadro. Sem parar para refletir sobre outras formas de resolver as questões. Muitas vezes, uma demanda pode ser suprida com outras ações, como contratação de mão de obra temporária ou apoio da tecnologia. A ideia do planejamento da força de trabalho é se antecipar ao que a empresa precisa para alcançar seus objetivos estratégicos e deve ser um processo contínuo. Sem planejar, seu RH pode perder eficiência e dinheiro, além de não responder da melhor forma possível as oportunidades e necessidades da organização”, finaliza José Hipólito.

Quer saber mais sobre o assunto? Clique aqui e confira o webinar gravado: “Planejamento da Força de Trabalho”

Quer aproveitar melhor os talentos dos seus colaboradores? Clique aqui e conheça a Solução HCM da LG lugar de gente! Com ela, é possível identificar e atrair as pessoas certas, além de atribuí-las aos cargos mais adequados e desenvolvê-las para gerar os resultados esperados pela sua organização.

 

Comentários