A valorização do espírito jovem

Data 23/02/2016

Com média de idade de 25 anos dos colaboradores e 25% do quadro sendo jovens entre 17 e 19 anos, a Flex RR vê na contratação desse público grandes vantagens. A partir de ações e programas voltados para os jovens, a empresa tem tirado proveito desse perfil. "Jovens no primeiro emprego têm bastante energia, vitalidade, vontade de aprender e de praticar as coisas que aprendem, eles são ávidos por novidades", aponta Luciana Zabot, superintendente de RH da Flex RR. Assim, o principal ponto considerado na contratação deles é a questão de que são pessoas sem vícios corporativos. "Temos a cultura da empresa e os valores muito fortes, então valorizamos jovens começando a carreira porque nos possibilita desenvolvê-los dentro do que acreditamos e treiná-los de acordo com nossas práticas e políticas", completa.

Ela acrescenta que ter jovens no corpo de funcionários é importante porque obriga a empresa a estar sempre modernizando os processos para acompanhá-los. "Recentemente criamos um app em que profissionais de todos os níveis hierárquicos podem se comunicar e saber as novidades de uma maneira ágil e moderna", destaca.

A valorização do espírito jovem

A empresa também procura canalizar a vitalidade dos jovens com alguns programas que ajudam a construir uma empresa melhor. Um deles é o Programa de Retenção, onde a Flex RR trabalha feedback e pesquisa de clima para que os jovens possam dar o retorno de como estão percebendo o trabalho, em quais pontos se sentem mais seguros, e alinhamentos em relação a supervisor. "Temos também o Ideias em Ação, programa em que os funcionários podem publicar suas ideias e sugestões em diversos segmentos. Essas ideias passam por um comitê de avaliação e, se aprovadas, a empresa subsidia o projeto, incentivando os colaboradores a sempre pensarem em coisas diferentes." Além disso, ela promove os Fóruns de Teleatendentes, para que os profissionais deem sugestões de pontos de melhoria.

Outro ponto importante, segundo Luciana, é o trabalho direcionado ao desenvolvimento profissional. A executiva conta que há programas de seleção interna para a promoção, a fim de evitar favoritismos e para que os colaboradores sintam coerência nas decisões e idoneidade no processo. Também tem o Programa de Desenvolvimento de Lideranças, que são treinamentos constantes para os jovens que querem se tornar líderes e o Geração de Talentos, série de cursos preparatórios para a formação de líderes, a fim de incentivar os jovens a permanecerem na empresa e enxergarem possibilidades de crescer na carreira dentro da Flex. "Essa geração jovem tem expectativas muito altas, querem crescer muito rápido, pensam a curto prazo, então nosso maior desafio é corresponder a essas expectativas de maneira rápida e, para isso, precisamos ser muito ágeis em todos os processos", opina.

Essa notícia foi publicada no Portal Callcenter, em 19/02/2016

Notícias relacionadas:

Liderança e os jovens nas empresas

Jovens brasileiros estão confiantes em suas habilidades profissionais

Comentários