Como se inserir no mercado de trabalho depois dos 40 anos

Data 19/10/2011

* Silvia Osso

Começo meu artigo afirmando que ninguém deve se considerar fora do mercado. Vital é manter-se atualizado e focado na superação. Ser dinâmico, estudar muito e (re)conquistar seu espaço é questão de auto-estima. O sol nasce para todos. A sombra dele é para poucos. Assim, ter brilho nos olhos é fundamental!

Vou contribuir dando idéias de como se inserir ou manter-se no mercado após os 40 anos. São dicas de reflexão e, em muitos casos, ações para modificar seus paradigmas.

Vou começar por aqueles que estão próximos dos 40 anos. Se você é um deles, comece pelo básico:

  • Reveja a maneira como você interpreta a realidade, pois ela mudou. As pessoas com mais de 40 anos estão com energia e dinamismo muito grande e quem ignorar isto estará apenas enganando a si mesmo;
  • Lembre-se de que um dia você terá mais do que 40 anos, portanto a questão é pessoal. Não ache que isso não lhe afetará e que está seguro;
  • Se você for contratar alguém, não se preocupe com a idade, mas sim com o caráter, experiência e potencial do profissional. Seja justo em suas considerações, pois você será um modelo para colegas que não pensam como você;
  • Não se sinta intimidado por profissionais mais velhos ou mais jovens. Todos somos colegas de trabalho e sempre temos algo para aprender um com os outros. A vida é uma troca;
  • Procure aconselhamento ou consultoria para aprender a lidar com subordinados mais maduros ou mais jovens que você, e demonstre a eles seu interesse em aprender a se relacionar e resolver eventuais problemas culturais;
  • Estimule nas suas equipes o clima de troca de experiências e a ter relacionamentos de igualdade entre os seus colaboradores. Ajude a mostrar que todos sempre ganham com a diversidade;
  • Comece a programar sua carreira hoje, pensando no que vai querer ou poder fazer após os 40 ou 50 anos. Aproveite a oportunidade para desenvolver uma segunda carreira ou uma nova fase da mesma carreira que exerce hoje. Sempre há oportunidades a serem exploradas.

Se você tem mais de 40 anos, lembre-se que manter sua auto-estima é fundamental!

  • Caso você tenha mais de 40 anos, seja criativo, inove, tente aprender algo com as pessoas mais jovens ao seu redor e também se sinta e faça efetivamente parte do time. Não fique repetindo: ”No meu tempo…”. O seu tempo é HOJE!;
  • Reveja também a maneira como você interpreta a realidade, pois ela mudou e você terá com certeza mais algum tempo de trabalho pela frente. Seria bom, então, sentir-se e preparar-se para ser pró-ativo e inovador usando a experiência acumulada para visualizar ou explorar as oportunidades. Conheço muitos que mudaram radicalmente suas carreiras e estão ainda mais felizes;
  • Lembre-se de que sua vida pessoal é a sua carreira mais longa. Invista nela, passe um tempo com sua família e amigos. Desenvolva bons relacionamentos e seja feliz também fora do trabalho;
  • Veja que este pode ser o momento de rever sua carreira pessoal e profissional e pensar no que quer fazer na segunda metade de sua vida. Evoluir sua carreira para um nível diferente ou até mesmo desenvolver uma nova carreira. Há profissionais com 70 e poucos anos ainda na ativa;
  • Ajude seus colegas e colaboradores a superar eventuais diferenças culturais e a usufruir um clima de troca de experiência e aprendizado mútuo;
  • Mantenha o “seu produto” – VOCÊ – atualizado, preparando-se para enfrentar as novas condições econômicas, revisando a autocapacitação. Fala línguas, domina a informática?;
  • Utilize a rede de amigos para recolocar-se no mercado. O networking é fundamental;
  • Participe de palestras, cursos gratuitos e encontros. Aprende com eles e ainda conheça novas pessoas;
  • Encontre fontes de inovação, estimulando a visão de novas oportunidades;
  • Aceite as novas formas de trabalho, as quais passam por redefinições como: contrato temporário, de tempo parcial, de prestação de serviços, trabalho por projetos, contratação como Pessoa Jurídica etc. Tente saber mais sobre elas;
  • Mantenha o entusiasmo e a energia, buscando fazer aquilo que lhe dá prazer;
  • Seja mais ousado e se predisponha a assumir riscos, buscando o equilíbrio para não transformar a luta por novas oportunidades em sofrimento;
  • Use o equilíbrio emocional a seu favor;
  • Cuide da aparência e saúde. TODOS dentro de uma organização valorizam esses fatores;
  • Tenha seu objetivo profissional bem definido antes de sair a campo em busca de uma colocação;
  • Elabore um portfólio profissional adequado com foco na área em que pretende atuar;
  • Procure ter flexibilidade para se relacionar com pessoas e para negociar. No setor de serviços, o mais experiente é muito requisitado;
  • Cuide em manter a aptidão para assumir postos que, em outras ocasiões, exigiriam treinamento prévio para pessoas mais jovens;
  • Treine a transmissão de conhecimentos para os mais jovens. Vários setores estão adotando essa prática, devido à dificuldade com qualificação profissional;
  • Venda a oportunidade para os empregadores reduzirem custos com encargos sociais, contratando-o por projetos, como prestador de serviço, entre outras opções;
  • Venda-se e pratique o Marketing Pessoal a todo instante;
  • Insira-se e participe em redes de relacionamento. Faça um Blog ou um Twitter. Não há como ficar longe das novidades tecnológicas!;
  • Procure emprego pela Internet. A maioria deles está disponível em sites ou portais. O mundo evoluiu e você faz parte dele.

Por fim, não se esqueça: quem não é visto, não é lembrado!  Aguardo a contribuição dos colegas para inserir nas reflexões e ações outros aspectos, que talvez eu não tenha elencado acima. Um abraço!

 

Silvia OSSO é jornalista, palestrante e consultora de empresas. Autora do livro "Atender bem dá lucro". Conheça ainda mais sobre a Silvia em www.gestaodecarreira.com.br/falarh ou www.hoconsultoria.com. E-mail: siosso@uol.com.br