fbpx

Engajamento é maior preocupação dos RHs, aponta estudo global

Data 23/03/2015

A principal preocupação de gestores de recursos humanos globalmente é a falta de engajamento dos funcionários. Ainda assim, os próprios líderes da área se dizem despreparados para lidar com o assunto, segundo estudo anual da Deloitte com informações de mais de 3.300 profissionais da área, que atuam em 106 países, entre eles o Brasil.

Neste ano, 87% dos respondentes consideram a falta de engajamento o maior desafio para a área, volume maior do que os 79% registrados na pesquisa do ano passado. Ao mesmo tempo, 60% dos mesmos gestores de RH não possuem um programa adequado para medir e melhorar o engajamento dos funcionários na empresa onde atuam.

Segundo o estudo, o Brasil é o país com a maior discrepância entre profissionais que consideram essa questão importante e os que se dizem de fato preparados para abordá-lo – a diferença é de 43 pontos percentuais, número parecido com o de outras questões consideradas prioridade nas agendas dos gestores de RH.

Globalmente, o segundo maior desafio é a capacidade de liderança, que apresenta uma diferença de 42 pontos na relação entre profissionais preocupados e preparadas para abordar a questão no Brasil.Números similares aparecem quando analisados treinamento e desenvolvimento de profissionais e a gestão de desempenho.

Para o líder da prática de capital humano da Deloitte, Brett Walsh, falta às empresas aprender a gerir as transformações significativas e frequentes do mercado de trabalho global."Os funcionários mudaram as expectativas dos seus empregadores, e as habilidades necessárias para realizar funções mudam com cada vez mais rapidez. Há uma necessidade urgente de as organizações reavaliarem seus programas de treinamento e passarem a tratar o desenvolvimento de liderança como um investimento de longo prazo, ao invés de um gasto opcional que aparece quando o cenário favorável permite."

Esta notícia foi publicada no site do Valor Econômico, em 20/03/2015

Compartilhe:
Comentários